Publicidade

Publicidade

20/01/2010 - 14:38

Privacidade, fidelidade, sinceridade

Compartilhe: Twitter

56459955

Resolvi, hoje, fazer um título direto, sem delongas. Privacidade, fidelidade e sinceridade. Talvez estes sejam um dos grandes conflitos nos namoros atuais. Com a internet, tudo ficou mais dúbio, mais duvidoso, mais provocante. Enquanto jovens e solteiros, seguimos a nossa vida de forma simples: tudo o que fazemos importa a nós. E somente a nós. A partir do momento em que entramos em uma relação, o conflito: o que compartilhar?

Eu demorei a entender que a vida a dois é, ao mesmo tempo que junta, separada. É difícil, complicado e… fácil! Seguinte, mesmo que você comece a namorar, você não precisa dividir tudo com o seu namorado. E isso vale para o noivado, para o casamento, para qualquer momento da vida. Namorar pede fidelidade e sinceridade (que, sim, são coisas diferentes). E pede a bendita privacidade.

Por mais juntos que estejamos, existem coisas que são só nossas e ninguém tasca. Existe, é claro, uma grande tentação para você fazer parte totalmente da vida do garoto. Uma vez disse aqui que é legal trocar senhas de email e Messenger com quem você se relaciona. Errei. Não é legal. Aquele é um espaço teu, uma coisa tua, onde só você tem o direito de olhar. E não é somente a vida online que deve ser particular, não. Existem várias outras coisas da vida que não podem (e não devem) ser divididas.

Dois não se tornam um, infelizmente. Espiritualmente, até pode rolar. Isso acontece quando existe aquela ligação máxima entre duas pessoas que se amam. Que se amam de verdade. Quando um se preocupa com o outro, quando um é feliz pelas conquistas do outro. Fisicamente, existe a necessidade de separação. O ser humano é, como todos sabem, egocêntrico. Nós, mesmo negando, conversamos com as pessoas com um teor um pouco sexual, na expectativa de prospectar, de se sentir querido. Existem coisas que o namorado não precisa saber, contanto que você faça sua parte: seja fiel e sincera. De nada adianta namorar se você não quer mais o bem do outro ou se você faz coisas escondidas.

O namoro, como eu sempre insisti, não pode ser, de maneira alguma, uma competição. O namoro é uma ligação, uma junção. E só.

Beijo!

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , , ,
Voltar ao topo