Publicidade

Publicidade

10/03/2009 - 09:37

Como conviver com os hábitos estranhos do seu namorado

Compartilhe: Twitter

Conviver ao lado de alguém é muito, mas muito complicado. Cada um é criado de uma forma, com certas maneiras e costumes. Obviamente, quando você acha um namorado, vocês, em um geral, serão muito diferentes. Ele, por exemplo, pode gostar de apertar a pasta de dente no começo do tubo. Você, no final. Apesar de parecer uma besteira sem importância, saiba que isso pode render várias discussões em seu relacionamento.

Namorar alguém é isso: conhecer outra pessoa, compartilhar hábitos e aceitá-los, acima de tudo. Cada um tem que ceder um pouquinho para que o outro ganhe espaço e se sinta à vontade ao seu lado. Não adianta você ficar cobrando para que o menino mude todas as manias dele pois você não gosta. Não é assim que a vida funciona, infelizmente. Quanto mais você cobrar mudanças repentinas na vida de alguém, mas a pessoa se afasta de você. O legal da relação é ir conhecendo o outro de pouquinho, se acostumando com os hábitos – que, ao seu ver, são malucos de doer – e ir tentando se adaptar.

Caso exista alguma coisa que o seu namorado faça que te deixe muito irritada, tente ir mudando esse hábito aos poucos. Converse com ele para – muito importante – que ele descubra que ele tem aquele hábito. Muitas vezes, as pessoas têm movimentos tão robóticos que nem percebem que existe algo não casual ali. Por exemplo, eu tenho uma mania incrível de sair do box do chuveiro todo molhado e, por isso, acabo deixando o chão lastimável. Se alguém não tivesse me dito isso um dia, eu nunca ia me tocar e começar a me enxugar antes de sair, né?

A real é: todos somos diferentes. Por mais que queiramos ser iguais à outras pessoas, sempre mantemos algo de nós. É a nossa personalidade, nossa essência. É isso que nos difere do resto do mundo. Então, será certo mudar?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos, Situações Tags: , , ,
28/10/2008 - 13:36

Quando ex-namorada é realmente (e nada mais do que) uma ex?

Compartilhe: Twitter

Existe todo um preconceito e medo que ronda as ex-namoradas, muitos acreditam que ex que é boa é ex morta. Não necessariamente nesta ordem, claro. Nós, meninos, que não somos bobos e nem nada, nunca vemos mal algum em andarmos próximos às nossas namoradas antigas. Claro, a gente não quer enxergar nada demais. Porém, para o outro, a situação pode ser bem chata.

Existe um milhão de tipos de ex-namoradas. Têm aquelas que continuam apaixonadas pelo garoto, têm aquelas que desencanaram totalmente e agora só querem a amizade, têm aquelas que não gostam mais do garoto, mas querem que todo o mal do mundo aconteça com ele… Enfim, a gente só tem que saber avaliar as pessoas.

Muitos garotos acreditam que as meninas, melosas que só, demoram muito tempo para esquecer os seus namorados. Quando a relação termina, existe toda aquela choradeira, lamúrias, e-mails e ligações para tentar consertar o acontecido. Porém, muitos meninos não se tocam que a gente pode demorar muito mais tempo para esquecer a antiga amada do que elas. Sei lá porque, mas a chance de uma recaída é forte quando nos deparamos com a ex e, por isso, sua namorada, que entende as mulheres e sabe como elas podem ser malvadas quando querem, fica com ciúmes.

O ideal, para os meninos, é tentar não ficar de muita conversinha com a ex, senão a sua garota pode acabar se magoando e isso pode gerar uma boa briga. Para as meninas, o certo é evitar ataque de ciúme – apesar de parecer difícil nesta situação. Afinal, agora é você quem está com ele, não ela.

E você, já teve problema com as suas ex?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , , ,
Voltar ao topo