Publicidade

Publicidade

13/10/2009 - 14:26

Meu namorado é exageradamente perfeito, mas eu não aguento mais. Devo terminar?

Compartilhe: Twitter

200320933-001

“Tenho 17 anos e meu namorado 18, estamos juntos há 5 meses. O problema é: a vida dele gira em torno da minha. Ele parou de falar com as amigas, não sai mais com os amigos, pede minha opinião pra tudo, não faz nada que possa me magoar, muda qualquer plano por minha causa. Quer namorado mais perfeito? O único problema é o seguinte: EU NÃO ESTOU DISPOSTA A LARGAR MINHA VIDA POR ELE! Se eu estou morrendo de sono, eu gostaria muito mesmo de dormir ao invés de ficar até as 5h da manhã no telefone com ele, eu não quero deixar de ouvir a minha banda preferida só porque os caras dela são bonitos e ele tem ciúmes, não quero deixar de falar com os meus amigos por causa dele, não quero matar aulas importantes pra ficar com ele fora da escola…  Mas acontece que eu sinto que vou perdê-lo se não fizer essas coisas, e eu realmente o amo. Não consigo imaginar minha vida sem ele e sinto que vou me arrepender profundamente se eu não me importar e ele terminar comigo. Então acabo fazendo várias dessas coisas, de forma forçada, não natural. Estou fazendo errado? Ou essas coisas seriam coisas básicas de um namoro? É meu primeiro namorado… Me ajuda?”

Essa é a dúvida da Wendy, que chegou via email há alguns dias. Reclamar da perfeição é um problema, hein?

Vamos lá, Wendy. Começo com o discurso de que ninguém é igual. Cada um é criado de uma forma, cada um vive cercado de determinadas pessoas, cada um tem o seu estilo próprio de vida. Com isso tudo, crescemos nesse mundão aprendendo o tempo todo e vamos, aos pouco, formando a nossa identidade, que, a cada dia que passa, se fixa mais. Seu namorado é assim: meloso, chiclete, grudento, fofo. Você é assim: desligada, que curte ter um tempo para você, que gosta de aproveitar o namoro, mas também gosta de limites e de viver a sua vida. Dizem que os opostos se atraem. Você e ele são a prova disso.

Todo relacionamento, Wendy, pede mudanças. Claro, você não vai abandonar o seu estilo de vida para ficar com um garoto. Isso é absolutamente inviável, já que, no futuro, você vai perceber que o fez muito feliz, mas você ficou para trás, infeliz. O que deve acontecer são conversas e posições. Você disse que realmente o ama, então terá que se esforçar um pouquinho para corresponder ao tipo do amor dele. Ele, no entanto, vai ser um pouco mais difícil de mudar. Por quê? Provavelmente ele é um garoto muito inseguro, desconfiado e carente. Ele deve ter os motivos dele para ser assim, não é proposital, não. Sabe o que acontece com tudo isso? Você não pode dar nenhuma mancada com o garoto, porque toda essa insegurança e ‘cobrança’ dele vai piorar. O mundo dos inseguros é complicado. E eu sei bem disso.

Vou contar o que acontece comigo: sou muito inseguro em relação à tudo. Este problema pega desde a minha aparência até a minha capacidade mental. Nunca acho que sou o bastante para a pessoa que estou ao lado. O que eu faço? Tento dar o meu melhor para ela. Tento estar sempre ali, ser um bom ouvinte, tento ser romântico… Até que, um dia, percebi que tudo o que eu estava fazendo, talvez, não era o que a pessoa queria. Na real, ela mais queria sentir o verdadeiro “Caio” do que esse “Caio” fabricado, que não é real. A passos curtos, fui relaxando e acreditando mais no meu potencial, dando, assim, mais liberdade para a pessoa com quem namoro. E ganhando confiança. O relacionamento começou a fluir melhor, começou a ficar mais gostoso, o outro lado começou a se empenhar mais… O problema aqui é: fazer tudo isso sozinho é difícil e confuso, então, no futuro, um surto pode acontecer. Todo o trabalho desenvolvido vai por água abaixo e parece que você voltou à estaca zero. Recomendo a terapia.

Entendeu o que eu quis dizer, Wendy? Seu namorado é o que muitas meninas gostariam de ter – mas elas, provavelmente, o fariam sofrer. Você, que deve ter uma cabeça mais formada e adulta, é quem o tem. Então segure o garoto. Converse, discuta o relacionamento, diga que você precisa de espaço e que ele, principalmente, precisa curtir a vida dele. Cada um tem uma vida e, por mais juntos que estejam, ela precisa, de vez em quando, ser vivida sozinha, não é?

Não desperdice o namoro, não. Invista, aguente, converse, mude. Sempre há solução!

E vocês, já namoraram alguém como o namorado da Wendy? O que poderíamos sugerir para ela? Comente!

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , ,
Voltar ao topo