Publicidade

Publicidade

14/04/2009 - 16:25

A mãe como namorada: e se o menino é um belo de um mimado?

Compartilhe: Twitter

Um enorme problema que várias garotas sofrem em relacionamento ocorre quando elas se envolvem com garotos que são mimados. Se ele for filho único, é problema na certa. Em muitas famílias, o filho homem é, geralmente, a criança que a mãe tem mais ciúme e mais fica em cima. Por isso, quando a gente cresce, talvez, nos tornemos tão complicados e prepotentes.

Nunca é fácil namorar alguém que seja mimado. A pessoa, por mais legal que seja, sempre quer vencer em uma briga, sempre acha que está com a razão, vai querer mandar em você o tempo todo e achar que o mundo gira ao redor dele. Para piorar, muitos meninos procuram em suas namoradas um espelho de sua mãe, como eu já disse aqui. É o tal do complexo de Édipo mal resolvido, que Freud explicou há muito tempo.

A melhor forma de lidar com esse tipo de garoto é tentar, aos poucos, mudar a educação dele. Claro que a empreitada não será fácil, não. É todo um estilo de vida que deve ser modificado para o próprio bem do menino. Mas cuidado: tenha certeza de que este é um garoto com quem você quer ficar um bom tempo. Caso contrário, você terá um trabalhão para abrir os olhos dele e, depois, ele vai ficar prontinho para uma próxima garota. Ou seja, todo o seu trabalho será em vão.

Para conviver de bem com uma pessoa mimada, a primeira coisa que você deve saber fazer é se impor. Aliás, isso é um estilo de vida que você deve adotar para várias situações. Com você mostrando que também tem opiniões, sabe mostrar o que quer e que, de vez em quando, é bom te ouvir, a pessoa vai começar a amolecer e perceber que, para ficar com você, ela também vai ter que te obedecer. Claro que você não deve virar uma mandona e querer que a relação ocorra da sua forma. Neste caso, você vai acabar virando o jogo e o feitiço vai… Bom, já sabe, né?

Além de se impor e mostrar que você também manda alguma coisa no seu relacionamento, existe todo um trabalho emocional que você vai ter que viver ao lado do menino. Primeiro, vale lembrar que você não é nenhuma psicóloga e, portanto, muitas brigas podem acontecer. Ah! De alguma forma, você terá que fazer o menino entender que você não é a mãe dele e, obviamente, a sua criação é totalmente diferente da dele. Logo, tudo o que ele está acostumado terá que sofrer adaptações.

Lembrando: o que deve mudar são apenas as atitudes. A essência do garoto precisa prevalecer.

E, como já diria Leoni, na música “Garotos” …
Garotos como eu
Sempre tão espertos
Perto de uma mulher
São só garotos

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags: , , ,
Voltar ao topo