Publicidade

Publicidade

25/08/2009 - 12:48

Vale a pena mudar para agradar um menino?

Compartilhe: Twitter

Quem é que nunca passou por isso? Quem nunca se enfiou em um relacionamento e depois, lá pra frente, percebeu que já não era mais a mesma pessoa que antes? Quem não mudou todos os hábitos, os costumes, as vontades, os vícios e afins só para agradar alguém? Quem nunca fez isso, que atire a primeira pedra. E, caso não tenha feito, espere… Seu dia – infelizmente – chegará.

Eu acredito que um dos maiores erros de todos os relacionamentos do mundo (além da desconfiança) é esse: mudar para agradar ao outro. Quando as pessoas começam a namorar, elas simplesmente se esquecem que, por algum motivo, o outro se apaixonou por você exatamente do jeito que você é, e não do jeito que esta outra pessoa gostaria que você fosse. Nós acreditamos, por algum motivo, que agradando e aceitando tudo, vamos conquistar ainda mais a pessoa por quem nos apaixonamos. Ledo engano. Fazendo isso, tal pessoa vai, a cada dia que passa, ver mais a sua imagem espalhada em você. Talvez, tudo o que ele queria, era exatamente o contrário: namorar alguém que fosse o seu oposto.

A gente muda por acreditar que só assim vamos conseguir unir hábitos. A gente muda porque a gente acha que isso é uma forma de demonstrar o nosso amor. A gente muda porque a gente acredita que o outro espera algumas ações de nós. A gente muda por não saber como manter um relacionamento com as nossas vontades, nossas ideias e nossas imposições. A cada dia que a passa, a gente deixa mais para trás quem a gente realmente é e vai se tornando, aos poucos, alguém que a gente desconhece. Mas acredite, é normal.

De certa forma, a insegurança, aqui, é o que fala mais alto. Muitas meninas (na maioria dos casos, são as meninas que viram a vida do avesso para ficar com os meninos) acreditam que se elas não fizerem o que o seu namorado quer, elas irão acabar perdendo o garoto. No começo, a fórmula é superconvincente. Tudo parece fluir melhor, as conversas começam a rolar de forma mais legal, as ideias batem, as vontades são as mesmas… Depois, é só tristeza. Parece que nada tem mais graça, você começa a avaliar sua vida e acaba percebendo que de forma alguma é uma pessoa feliz.

Para uma relação saudável, é preciso conhecer o seu limite, saber o que você quer, do que você gosta e o que você procura em um namoro. De nada adianta se entregar ao menino e mudar toda a sua vida se depois, mais pra frente, você vai se arrepender. O certo é tentar trazer o garoto para o seu mundo, mostrar os seus gostos, suas coisas, suas amizades. E, claro, você também deve ficar aberta para o mundo dele.

Tudo é mutável e dá para se adaptar. Como já dizia a física (ou a química, sei lá!), os opostos se atraem. Tem que saber se impor, mas também tem que saber ceder. Só assim, deixando o orgulho de lado, é que se dá asas e futuro à uma relação. se não, nem perca tempo…

E você, já mudou sua vida para ficar com alguém? Conta aí!

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , ,
14/04/2009 - 16:25

A mãe como namorada: e se o menino é um belo de um mimado?

Compartilhe: Twitter

Um enorme problema que várias garotas sofrem em relacionamento ocorre quando elas se envolvem com garotos que são mimados. Se ele for filho único, é problema na certa. Em muitas famílias, o filho homem é, geralmente, a criança que a mãe tem mais ciúme e mais fica em cima. Por isso, quando a gente cresce, talvez, nos tornemos tão complicados e prepotentes.

Nunca é fácil namorar alguém que seja mimado. A pessoa, por mais legal que seja, sempre quer vencer em uma briga, sempre acha que está com a razão, vai querer mandar em você o tempo todo e achar que o mundo gira ao redor dele. Para piorar, muitos meninos procuram em suas namoradas um espelho de sua mãe, como eu já disse aqui. É o tal do complexo de Édipo mal resolvido, que Freud explicou há muito tempo.

A melhor forma de lidar com esse tipo de garoto é tentar, aos poucos, mudar a educação dele. Claro que a empreitada não será fácil, não. É todo um estilo de vida que deve ser modificado para o próprio bem do menino. Mas cuidado: tenha certeza de que este é um garoto com quem você quer ficar um bom tempo. Caso contrário, você terá um trabalhão para abrir os olhos dele e, depois, ele vai ficar prontinho para uma próxima garota. Ou seja, todo o seu trabalho será em vão.

Para conviver de bem com uma pessoa mimada, a primeira coisa que você deve saber fazer é se impor. Aliás, isso é um estilo de vida que você deve adotar para várias situações. Com você mostrando que também tem opiniões, sabe mostrar o que quer e que, de vez em quando, é bom te ouvir, a pessoa vai começar a amolecer e perceber que, para ficar com você, ela também vai ter que te obedecer. Claro que você não deve virar uma mandona e querer que a relação ocorra da sua forma. Neste caso, você vai acabar virando o jogo e o feitiço vai… Bom, já sabe, né?

Além de se impor e mostrar que você também manda alguma coisa no seu relacionamento, existe todo um trabalho emocional que você vai ter que viver ao lado do menino. Primeiro, vale lembrar que você não é nenhuma psicóloga e, portanto, muitas brigas podem acontecer. Ah! De alguma forma, você terá que fazer o menino entender que você não é a mãe dele e, obviamente, a sua criação é totalmente diferente da dele. Logo, tudo o que ele está acostumado terá que sofrer adaptações.

Lembrando: o que deve mudar são apenas as atitudes. A essência do garoto precisa prevalecer.

E, como já diria Leoni, na música “Garotos” …
Garotos como eu
Sempre tão espertos
Perto de uma mulher
São só garotos

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags: , , ,
Voltar ao topo