Publicidade

Publicidade

05/08/2008 - 13:51

Broxamos sim – e temos esse direito!

Compartilhe: Twitter

Continuando a série “o que se passa pela cabeça dos meninos”, dessa vez eu vou falar daqueles que broxam. Por não ter muita experiência no assunto – na verdade, nenhuma, cof, cof – eu tive que buscar informações e… Tá, mentira. Mas isso é ótimo para exemplificar o que acontece com um garoto quando ele não está com tudo em cima. A primeira coisa que vem à tona é a vergonha.

Muitas meninas se preocupam se elas são as culpadas pelo garoto ter broxado na hora do sexo. Bééééé! Na maioria das situações, a culpa nunca é delas, mas sim nossa. Geralmente, o júnior é o mais afetado pelas situações de estresse em que nos envolvemos e ele acaba ficando desanimado, assim como a gente. Quando estamos passando por algum perrengue na vida, nem sempre estamos dispostos a fazer sexo e, quase que forçados, falhamos. Na nossa cabeça, isso é mais constrangedor para elas do que para nós mesmos. Olha só, quando broxamos, o medo – além de ficarmos encucados de se nossa virilidade está ok – é de que a parceira irá sair por aí contando para todo mundo.

Quando uma ocasião rara dessas acontece, a gente espera que a garota entenda e fique ao nosso lado, falando que é normal, que isso acorre com todo mundo e coisas fofas assim. Esse é um momento crítico para o nosso ego. Broxar, apesar de ser um assunto já muito discutido, é uma falha íntima, que precisa da atenção e compreensão da parceira. Eu, com 20 anos, não nego que nunca aconteceu. No começo da minha vida sexual, a pressão e o medo de ter um bom desempenho fizeram com que, na hora H, apesar de todo o tesão, o bichinho ficasse quieto. Com medo, do outro lado, ouvi as melhores palavras e relaxei. Depois, no outro dia, a gente tentou de novo e tudo fluiu normalmente.

Porém, alguns amigos – principalmente nos casos em que o sexo é só uma diversão com alguma desconhecida, só por uma noite – já contaram que tiveram casos bem difíceis em que a moça ficou caçoando da cara dele. Não é uma besteira, tem um peso grande pra gente e pode acabar nos complexando. Então, o que queremos é apoio e só. Se você perceber que não vai rolar, não fique tentando de tudo para fazer o bicho se levantar. Logo após broxar, a última coisa que o moço vai querer é uma menina em cima dele. A gente fica preocupado, com um tanto de mau humor e desanimados. O certo é dar um tempo, ir comer alguma coisa, ver um filme, conversar sobre a vida e, depois, quem sabe, tudo não volta ao normal?

Resumindo: a culpa não é de ninguém, não há muito o que se fazer e nós ficamos, de fato, chateados. Se você estiver com alguém que broxou, finja que nada aconteceu e leve o momento de boa, tentando desconversar e falar sobre algo diferente. Depois, mais pra frente, com certeza o menino vai lembrar disso e relaxar mais.

Você já ficou com alguém que broxou? Conta qual foi a sua reação nos comentários e, meninas, aproveitem para deixar o que passa na cabeça de vocês para nós, garotos, tentarmos entender vocês melhor!

Autor: - Categoria(s): Situações Tags: , , ,
Voltar ao topo