Publicidade

Publicidade

25/11/2008 - 11:56

Traí: melhor assumir ou esconder?

Compartilhe: Twitter

Começar a falar de traição é sempre complicado, já que eu sou totalmente contra. Dia destes, num tempo vago do serviço, conversei com uma amiga sobre o assunto e acabei soltando que “não acredito na traição”. Ela, direta, disse que “não acredita na fidelidade”. E aí, será que existe algum fiel no mundo?

Traição é um termo muito vago e pode ele pode ser visto de formas diferentes pelas pessoas. Existe a típica traição física – quando nos envolvemos com alguém durante um relacionamento – e a traição de ‘atos’ – quando fazemos algo escondido, pelas costas. Quando ficamos com outra pessoa enquanto namoramos,  geralmente, nos sentimos muito bem. A culpa é o que vem depois.  Traiu? Agora tem que ser forte para aguentar a pressão interna.

É o seguinte: quem com faca fere, com faca será ferido. Não adianta trair alguém pensando que você vai ficar de boa. Claro, a outra pessoa pode ser enganada para sempre, mas a briga pode vir de dentro de você mesmo. Dependendo do tipo de pessoa que você é, se você pular o muro, pode ficar se lamentando para sempre por isso. Afinal, eu acho que não é fácil ficar com outra pessoa enquanto você diz o tempo todo que gosta de outro. Depois da traição, as pessoas tendem a sentir culpa e, por isso, ficam ultra-românticas do nada. É quase que inevitável. O outro, que não é bobo e nem nada, vai perceber que tem algo errado rolando. Então, se você pretende trair, que faça com consciência, para depois não ficar toda cabisbaixa.

A minha dica é: não traia. Se for fazer isso, se coloque no lugar da pessoa antes. Caso precise muito beijar um qualquer, então dê um tempo na relação antes. É errado, de qualquer forma, porém honesto.

Existem, por outro lado, aqueles que não aguentam a culpa e falam a verdade. O que eu acho justo. Se você errou uma vez, pelo menos seja honesta para contar a verdade. Pode ser dolorido demais para a outra pessoa, mas a verdade sempre aparece e a mentira tem perna curta, sem querer – e acredite, sem querer mesmo – você vai cair na própria história e acabar deixando algo escapar. Daí a briga é sempre maior. Se você jogar a real para a pessoa, pode ser que ainda role um perdão, uma conversa sincera e que os dois tentam se acertar.

O que eu realmente não entendo é porque ficar junto se você já sabe que vai trair? Para que dar esperanças de vida compartilhada á alguém se você vai ser infiel e fazê-lo infeliz futuramente? Quer aproveitar a vida sexual e ficar com outros? Então não namore, não iluda, os sentimentos não são qualquer coisa, eles são raros e pessoais demais para você tomar a liberdade de brincar.

E você, já traiu alguém e contou? Como foi? Ou já traiu alguém e escondeu normalmente?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos, Traição Tags: , , , ,
Voltar ao topo