Publicidade

Publicidade

Arquivo de novembro, 2009

24/11/2009 - 14:58

Descobri que meu namorado saiu sem me contar, o que fazer?

Compartilhe: Twitter

dv803009

Namoro começa com a confiança. Com isto, tudo fica mais bonito. Não adianta insistir, se você não confia no seu namorado, não vai rolar uma boa relação. É simples. É duro, mas é verdade. Uma leitora me enviou um e-mail falando que ela descobriu que o namorado dela saiu sem avisá-la. Assim, saiu escondido. Não disse nada. Sabe-se lá para onde, sabe-se lá para quê. E agora?

Primeiro de tudo: como você descobriu que ele saiu? Fuçou nas coisas dele? Procurou? Perguntou para os amigos? Viu a conta bancária? Tá, se seguirmos o pensamento Maquiavélico, os fins justificam os meios. Você descobriu algo. Mas… Valeu a pena? Com o decorrer da minha vida de perseguição, acabei entendendo que não, não vale a pena. Entendi, das piores formas possíveis, que o que os olhos não veem, o coração não sente. É o ditado mais clichê que existe, mas é o mais verdadeiro. Antes de qualquer coisa, antes de qualquer desconfiança, você tem que pensar se você está dando o seu melhor. Se você está se empenhando para o namoro dar certo, se você é fiel, é verdadeira, é honesta e, caso você ache que o seu namorado está fazendo algo de errado, não vá atrás. Coloque na sua cabeça que, seja lá o que ocorra, você não tem culpa. Você deu o seu melhor. Você quis fazer a sua relação dar certo. Ele não deu valor. E lembre-se que não é possível monitorar 24/7 a vida dos outros.

Quem procura, acha. É sempre assim. Não importa o que você vai ler, você sempre vai levar para a negativa. É natural do ser humano. Se você ler algo do tipo “foi legal ontem”, você já vai acreditar que ele fez algo de muito errado com alguma outra menina. Daí você fica chateada, muda o clima e acaba assumindo que fuçou nas coisas dele. Se ele for esperto – como a maioria é – ele vai acabar conseguindo reverter a situação e, mesmo se tenha saído e tenha feito algo de errado, você vai parecer ser a culpada por mexer nas coisas que não são suas.

Caso seja evidente que ele tenha saído ou feito algo de errado, você vai ter que pensar em duas ações:

1 –
encostá-lo na parede e contar a real. Para este caso, fique preparada para o pior. Muito provavelmente ele não vai conseguir se explicar, vai ficar nervoso e jogar a culpa em você. No fim, você vai acabar se desculpando e dizendo que ele tem razão.

2 – dar um basta na relação, sem explicar o motivo. Desta forma, sabendo que houve uma falha na fidelidade, não tem como manter as bases da relação? Ele falhou, você falhou. Então é chegar e dizer que você precisa respirar, pensar, que quer ficar sozinha. Não dê o motivo.

Caso você descubra algo deste tipo e insista em continuar com o relacionamento, se prepare para uma avalanche de indecisões e desconfianças. Se mesmo assim você desejar insistir, tem que deixar tudo isso para trás. É seguir em frente, sem medo e acreditar que o amor, por mais complicado, infiel e difícil que seja, vale a pena.

Você já descobriu algo que o seu namorado fez escondido? Conte para a gente como você agiu aí nos comentários!

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , ,
17/11/2009 - 15:50

Menina já pode pedir o garoto em namoro?

Compartilhe: Twitter

rbrb_1539

Tic, tac. Tic, tac. O tempo passa, as coisas mudam, a sociedade evolui. Há algum tempo, era inadmissível pensar na ideia de uma menina pedir um garoto em namoro. Também era complicado acreditar que, um dia, os homens usariam roupas rosa. Quiça usar certos tipos de maquiagem. Enfim, os tempos mudaram, hoje vivemos em um meio bem mais liberal e sem tantas paranóias e cobranças. Nos dias em que ficar é o novo namorar, muitas garotas ainda não sabem ‘rotular’ a relação da qual fazem parte. Por exemplo: você está, há uns quatro meses, junto daquele garoto por quem você se apaixonou. Mas ele nunca te assumiu como namorada. Você, é claro, sempre ficou com um pé atrás e nunca se adiantou para classificar a relação. Uma hora, cansa. Você pode tomar atitude?

Olha, eu nunca vi uma garota pedir um menino em namoro. De verdade, acho que seria superlegal se isto rolasse, afinal, não vivemos mais naqueles padrões de anos atrás. Acredito que alguns garotos iam até gostar de ideia, já que a gente é quem sempre tem que pagar o micão de ir lá e oficializar as coisas (e até passar pela ansiedade de não saber se o pedido vai ser aceito ou não). Não vejo, de forma alguma, nada de errado em ser pedido em namoro. O único problema é: as meninas, no geral, têm uma ânsia por querer adiantar tudo. Dois dias após o primeiro beijo, elas já querem saber de namoro, casa e casório. Nós, claro, não somos tão sonhadores e acabamos sempre nos prevenindo.

Quer saber? Vou contar uma coisa para vocês. Já pedi, em toda a minha vida, três pessoas em namoro. A primeira foi assim: eu, com 14 anos de idade, apaixonado por uma garota, escutei os conselhos de uma prima dela e corri para pedir para namorar. Por MSN. Pois é. A coisa foi fria assim. Óbvio, o namoro não deu certo, mas nós vivemos bons momentos e somos amigos até hoje. Minha segunda namorada foi mais intensa. Estava dentro do teatro com ela quando fiz o pedido. Ela riu de forma constrangedora, atrapalhando o decorrer da peça e tudo mais. Por fim, roxo de vergonha, ela aceitou. O namoro até que durou um bom tempo e provavelmente fez parte de uma das fases mais gostosas da minha vida. O terceiro pedido foi via SMS, no último minuto de um dia dos namorados. A resposta demorou mais de 12 horas para chegar, mas veio pessoalmente. Este último sim ecoa até hoje, apesar de todas as diferenças. Enfim, usei o meu exemplo de vida para dizer que sim, sempre quis ser pedido em namoro, mas nunca aconteceu (fica a dica, tá?).

Para as meninas que querem namorar, mas não veem nenhuma ação por parte do garoto, a dica: não apresse e nem anseie por rotular o que você vive. Ninguém precisa saber a sua situação atual, o que importa é que você viva da forma mais intensa e gostosa possível. Em um bate papo informal, pergunte ao garoto se ‘vocês estão namorando’. Caso ele afirme, ótimo. Caso ele diga que não sabe, faça o pedido. É simples, rápido e – acredite – indolor. Se ele pedir um tempo para pensar, claro, dê todo o tempo do mundo para ele.

E as alianças? Outro post, né?

Mas me conta, meninas: alguma de vocês já pediu um cara em namoro? Como foi?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , , ,
10/11/2009 - 15:31

Só amigos

Compartilhe: Twitter

74066590

Nããããããããããão. Está aí a frase mais difícil de ser ouvida por qualquer apaixonado de plantão. A frase destruidora de casamentos e famílias felizes. A frase da amargura. A frase que nós, meninos, adoramos. E que vocês, meninas, começaram a odiar. Tem coisa pior do que se apaixonar por aquele garoto lindo do colégio, ele parecer corresponder, ele dar indiretas e, na hora “H”, ele aparecer com aquele papo de ‘somos só amigos’? Sério. Dá nos nervos, não dá?

E aí, como enfrentar uma situação destas? Na real, você tem que evitar que ela ocorra. Quando a gente é jovem, é comum nos precipitarmos para algumas coisas e trocarmos os pés pelas mãos. Não é porque um garoto é legal com você que ele está afim de alguma coisa, não. Caso você seja uma daquelas pessoas que acreditam que não há amizade entre meninos e meninas, você se enganou. Muitas vezes, os meninos não querem somente pegação, mas amigas, também. Ok, é difícil de encontrar coisa assim, ainda mais na adolescência, mas existe.

Se você gosta de um menino, não significa que ele sinta o mesmo por você. Antes de tomar qualquer atitude, para não ser precipitada, tente investigar o que o menino sente por você. A melhor forma de fazer isto é conversando com os amigos dele e tentando tirar alguma informação. Caso você acha que vai rolar algo de verdade, vá com fé. Mas se prepara para duas coisas, antes:

1 – ele pode te dar um beijo
2 – ele pode fazer todo um discurso chato e acabar com um ‘só amigos, tá? beijo vou jogar bola agora’

É, pois é. Podemos ser um pouco insensíveis, mas, na real, esta resposta é um eufemismo para: não quero namorar agora, quero curtir minha vida. Pois é, pois é. Daí não tem o que fazer. A relação de vocês já era e vai ser difícil voltar ao que era antes, porque vão rolar situações incômodas, sabe? Então, a melhor coisa a fazer, é esperar um bom tempo para tomar qualquer atitude. Claro, não tempo necessário para que o garoto desencane.

Tente ir chegando devagar, sem assustar, e sem ser muito direta. Se as coisas devem acontecer, elas vão rolar sem que nenhuma das partes empurre. Daí é só curtir a vida.

E você? Já levou ou deu um ‘só amigos’? Comente aí!

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , , ,
04/11/2009 - 15:44

Tem como manter um relacionamento aberto de forma saudável?

Compartilhe: Twitter

42-17852056

Nestes tempos modernos em que estamos vivendo, é comum achar por aí pessoas que namoram, mas ficam com outras pessoas. São aqueles que chamam sua relação de ‘relacionamento aberto’. Ou seja, você namora alguém, mas pode ficar com quem quiser. Se rolar, pode até compartilhar e interagir. Enfim, as possibilidades vão de um para um milhão.

Primeiro, vamos ver qual é a lógica do relacionamento aberto: você namora alguém, mas é livre para ficar com todo mundo. Dependendo dos limites, pode fazer o que quiser com quem quiser. Daí quando bate a carência, você corre para quem namora. Não entendo muito bem estas coisas, mas acredito que os ‘namorados’ acabam ficando com a parte chata da relação aberta, não? Assim: todas as brigas, as discussões, os mal entendidos… Eles vão rolar sempre com quem? Por outro lado, se você tem a mente aberta o bastante para isto, pode pensar que, caso queira namorar desta forma, é bom ter sempre alguém para correr e abraçar quando sentir vontade, né? É tipo uma forma de se sentir seguro e querido o tempo todo e, ainda assim, alimentar o seu ego pegando geral por aí.

Relacionamento aberto não é só curtição, não. Para você se enfiar em um, tem que gostar muito da pessoa e ter muito – muito mesmo – pouco cíume. Além disto, nunca pode brigar com o seu companheiro por causa de meninas. Afinal, vocês que decidiram tomar esta vida, né? Muitas pessoas dizem que abrir a relação em um certo momento da vida à dois é bom para revigorar, para limpar a alma e dar a certeza ao outro de que é você mesmo que ele quer. Motivos existem de montes.

Tem gente que consegue viver numa boa com uma relação assim. Ah, tem também aquelas pessoas que gostam de dar mais liberdade à relação quando o assunto é sexo. Quantas vezes não vemos gente que namora e, vez ou outra, chama alguém para participar das noites calientes? É a mesma coisa: se você está afim de dar uma animada e diferenciada no seu namoro, é superválido interagir. Claro, é preciso muita conversa, muita compreensão e, acima de tudo, combinar tudinho antes de qualquer tentativa para não rolar nenhuma briga. A sensação, depois que acontecer, pode ser um pouco estranha. Você pode se sentir traído, pode pensar que seu parceiro vai te deixar para sempre… Mas talvez ele goste mais ainda de você.

Esse lance de relação é muito particular. Tem gente que não encana muito, tem gente que não deixa o namorado nem olhar para o lado. Uns são felizes, outros não. É de vocês dois. Se quiserem, se os dois tiverem vontade, tentem. Só não vale ficar fazendo joguinho do tipo ‘se você quer, eu topo’. Os dois têm que querer. Caso contrário, não deve rolar! Não faça nada por obrigação, mas sim por vontade.

E você, conseguiria ter um relacionamento aberto? Comente aí!

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags: , , , ,
Voltar ao topo