Publicidade

Publicidade

Arquivo de outubro 20th, 2009

20/10/2009 - 15:25

Gosto de um menino. A minha melhor amiga também. E ele quer as duas. Como faz?

Compartilhe: Twitter

200324949-001

Parece que a adolescência é a época ápice das crises de insegurança e de identidade das garotas. Uma das coisas que mais chegam no meu email são dúvidas relacionadas à garotas que se atraem por meninos, só que suas melhores amigas também acabam gostando dele. Aliás, quem é que nunca ouviu uma história como esta? Quem é que não conhece duas meninas que brigaram por causa de algum garoto? Pois é. Eu conheço. E várias.

O problema da nossa adolescência é exatamente este: insegurança, inveja, constantes crises de identidade. Quando as meninas têm uma melhor amiga, é comum que gostem de compartilhar tudo o que fazem. Compartilham as vontades, conversam, trocam segredos… E aí surgem os garotos. Conforme vocês vão crescendo, a sexualidade nasce, vocês param de achar que os meninos são só um bando de seres idiotas e que fazem brincadeiras sem graças para dar espaço ao desejo, à vontade de beijar, de ficar junto. Claro, o curso da vida é o seguinte: umas crescem mais rápido, outras mais devagar. Com essa evolução tua, é comum que quem ficou para trás por causa do tempo, sinta ciúme. É aí que nasce o interesse mútuo pelo mesmo garoto. As vezes a garota nem gosta realmente de tal menino, ela só fala isso porque, se você gostou – e você é aquela pessoa que compartilha tu-di-nho com ela – ela também tem que gostar. É assim, ponto.

Já nós, meninos, que nunca tivemos muito esse lance de melhores amigos, enquanto vamos crescendo, temos prioridades diferentes. Na verdade, somos forçados à estas coisas diferentes pela sociedade. Com a adolescência chegando, precisamos nos posicionar para nossos amigos. Claro, somos pequenos e não temos muita noção da vida, por isso o ‘precisamos’. Então a gente quer pegar geral. Se percebermos, então, que existem duas meninas (amigas!) dando bola, a gente fica louco. É tudo o que a gente precisa pra encher o peito e passar de garanhão para o resto da escola. Então, é claro, a gente investe. Detalhe: a culpa não é nossa, não. A gente não é sacana e idiota por isso. Quando estamos crescendo, esse posicionamento perante aos que nos cercam é necessária, é a nossa única preocupação na vida, então a gente quer fazer o melhor possível. Não estamos, de fato, nem aí para os outros e o que importa é o que a gente pensa, o que a gente passa. Por isso, é claro, a gente quer as duas. E isso permanece por muito tempo, viu? Até os 18, 19 anos, a gente ainda pensa dessa forma, não valorizamos as mulheres e as usamos só para números. É coisa da cabeça, da criação, da sociedade.

Ok, depois de toda essa aula de psicologia fajuta, vamos ao que interessa: e se isso tudo acontece com você? Bom, não tem muito que fazer, né? Ou é o garoto, ou é a amiga. Daí vai de você. Eu acredito que, se o menino quiser as duas, você deve dar preferência à amiga. Isso porque você é jovem, o garoto também e, muito provavelmente, ele só vai querer curtição. Se você procura algo sério, espere para ficar com alguém que também queira algo assim. E só com você. O problema de escolher a amiga é a decepção que pode surgir. Se ela não for tão legal como você, ela pode acabar escolhendo o menino. Daí, quem se dá mal, é você.

Porque não conversa? Se você e sua amiga combinarem algo, talvez vocês se resolvem sem precisar pensar muito e acabar a relação de vocês com uma possível briga. Não vale a pena, né?

E você, já passou por alguma situação assim, onde sua melhor amiga fica afim do mesmo cara que você? Como você fez para sair desta?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , ,
Voltar ao topo