Publicidade

Publicidade

Arquivo de abril, 2009

28/04/2009 - 13:43

Manual dos garotos: você precisa saber isso para nos entender

Compartilhe: Twitter

Por que a gente gosta tanto de sexo? Por que fazemos xixi na privada toda? Por que a gente é insensível? Por que não nos declaramos? Por que coçamos tanto ‘lá’? Por que a Priscila do BBB 9 é gostosa e a sua namorada, que tem tamanha comissão traseira, não é? Por que traímos? Por que não nos interessamos por roupas? Por que adoramos futebol? Por quê? Por quê? Por quê?

Meninas, vocês querem saber tudo sobre a gente. Nós, obviamente, gostaríamos de saber tudo sobre vocês também. Então comentem com as suas esquisitices aí! Mas como não sei explicá-las, vou tentar fazer vocês entenderem algumas coisas que acontecem com a gente. Como, por exemplo, você sabia que a gente não escolhe a hora de ficar excitado?

Pois é, então somos tarados de plantão. Não importa onde, nem o estímulo que temos, nem se passou a mulher mais feia do mundo em nossa frente. Se há alguma coisa em nosso corpo que não controlamos é a nossa ereção. Se nos lidamos bem com isso? Claro que não. Afinal, ninguém merece estar dentro do ônibus, com uma calça de moletom, e ver aquela coisa crescer sem motivo algum. O que rola é: a gente não escolhe a hora de ficar excitado. Da mesma forma que vocês não escolhem a hora de se apaixonar (e nós também não, é claro). Os meninos, na adolescência, ficam excitados o tempo todo. Seja na aula, seja na rua, seja no meio do futebol. Não é necessário um grande estímulo, como uma mulher maravilhosa passar na sua frente e dar uma rebolada, para a coisa acontecer. É assim, quando a gente menos espera, a coisa sobe. Daí, as meninas que reparam nessas coisas acham que somos uns belos de uns tarados. Mentira. Poxa! Quem dera saber mandar baixar guarda…

Por exemplo, na maioria dos dias, a gente acorda com a coisa ali, pra cima, mesmo depois de uma noite tranquila de sono. Vocês sabem o porquê? É fácil: ou tivemos uma noite com um sonho erótico, ou estamos com muita vontade de fazer xixi. O problema é que isso acontece quase todos os dias e, por isso, acabamos sujando o vaso todo. Ou você acha que é fácil fazer xixi de pé, com sono e com o negócio pronto para o ataque?

Ah! E ainda tem a clássica questão do coçar. A gente não vive com a mão lá porque estamos nos estimulando, não. A coisa coça, e isso nem é uma questão de higiene. Ou é, vai saber? Problema é que, dependendo da posição, o pênis incomoda. Daí tem que ajeitar, né? Colocar ele mais para o ladinho, arrumar a posição e tals. Outro ponto é que, quando os pêlos da região estão nascendo, eles coçam! Sim, eles raspam na nossa coxa e incomodam, incomodam, incomodam. Se não for por isso, bom… Prefiro não comentar.

Olha só, e a gente se masturba mais do que vocês mesmo, viu? Deve existir alguma explicação biológica para isso, mas eu só sei que é verdade. A gente tem mais vontade de fazer sexo, a gente ‘pensa muito naquilo’ mesmo e nossa masturbação é mais fácil que a de vocês (acredito eu). A ação pode rolar quando vemos algo que nos excite, como uma foto, um vídeo, ou com a força da mente, mesmo. Muitas vezes, quando estamos no ócio, a primeira coisa que vem em nossa mente é aproveitar o tempo para relaxar. Daí já era…

E não, não somos um bando de tarados insensíveis que só pensa em sexo. Nós também temos sentimento, mas, devido à sociedade em que vivemos, que nos cobra uma grande exposição de masculinidade o tempo todo, preferimos esconder nossas sensações para nós mesmos e comentar sobre os nossos casos de uma forma mais ‘macho’ de ser. Falamos do sexo, falamos da pessoa, mas nunca falamos do amor. É um defeito, eu sei. Mas somos assim, fazer o que? Para piorar, quando estamos em bando, ficamos mais bobos ainda. A todo o tempo, estamos analisando as meninas, fazendo comentários sem graça e aproveitando o tempo para colocar a conversa em dia – coisas que vocês também fazem, vai. Em grupo, tudo fica mais engraçado, a conversa flui mais e a bobeira cuida da nossa mente. Ali é nosso tempo para se divertir, compartilhar dúvidas – mesmo que de forma infantilóide – e dar um pouco de risada para esquecer da vida.

É claro que você já deve ter percebido, também, que odiamos DR. Como eu já disse lá em cima, não somos bons em expor o que sentimos, logo, não somos bom em discutir o que vivemos. A gente vive e pronto, vamos aproveitando os momentos juntos e tentando evitar brigas. Se elas acontecem, tentamos resolver, sem cair no lenga lenga de conversas longas, demoradas e que cortam o coração. Por fim, o futebol é sagrado simplesmente porque, assim como vocês adoram um shopping, a gente adora um esporte. A gente adora torcer. A gente adora vibrar. A gente adora gritar “GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL” e chorar quando o nosso time perde uma partida.

LEMBRANDO: no texto, generalizo os garotos. Nem todos gostam de futebol, nem todos se masturbam demais, nem todos não expõem os seus sentimentos, nem todos acordam de pênis ereto. Assim como vocês, cada um é diferente do outro e cada um tem uma particularidade. Vai de você descobri-la! ;D

E aí, restou alguma dúvida?

Autor: - Categoria(s): Situações Tags: , , , , ,
21/04/2009 - 08:24

E quando sou eu que não quero namorar?

Compartilhe: Twitter

Muita gente tem o costume de dizer que os meninos são aqueles que não querem namorar. Apesar de ser um fato, o que vemos hoje em dia é uma nova realidade. Muitas meninas estão preferindo ficar a namorar.

Talvez por várias frustrações ou simplesmente por acreditarem nas lorotas da sociedade, as meninas meio que desencanaram de procurar o príncipe encantado. Um novo estilo de vida nasceu há algum tempo, e ele se chama balada. Fica com um aqui, outro acolá. As garotas preferem aproveitar as chances da vida a se amarrar em um só futuro, que é incerto na maioria das vezes. Depois, elas ainda têm coragem de reclamar da gente.

E quando você acha um garoto que quer um relacionamento sério, é certo recusar? Claro, todo mundo tem o direito de aproveitar a vida como lhe convém. Se você acha que está na idade de curtir a vida e não se prender à ninguém, é a sua chance. Afinal, ninguém pode reviver a idade e liberdade que já teve um dia. Quando você achar que é a hora certa de namorar, comece a se focar em garotos que você consegue ver alguma relação. O primeiro passo, aí, é mudar os hábitos. Comece deixando de frequentar lugares onde, obviamente, você não irá achar um namorado.

Se namorar não está nos planos, não se culpe. Atualmente – ainda bem – ninguém mais é obrigada a casar com 12 anos e ser empurrada para o noivo que a família escolher. Aproveite, viva o suficiente e o que desejável. Depois, já que nunca é tarde para amar, sossegue e delicie-se com os carinhos de alguém. E só desse alguém. Se é para namorar com traição, é preferível que se fique sozinha.

E você, prefere namorar ou ficar?

Autor: - Categoria(s): Situações Tags: , , , , ,
14/04/2009 - 16:25

A mãe como namorada: e se o menino é um belo de um mimado?

Compartilhe: Twitter

Um enorme problema que várias garotas sofrem em relacionamento ocorre quando elas se envolvem com garotos que são mimados. Se ele for filho único, é problema na certa. Em muitas famílias, o filho homem é, geralmente, a criança que a mãe tem mais ciúme e mais fica em cima. Por isso, quando a gente cresce, talvez, nos tornemos tão complicados e prepotentes.

Nunca é fácil namorar alguém que seja mimado. A pessoa, por mais legal que seja, sempre quer vencer em uma briga, sempre acha que está com a razão, vai querer mandar em você o tempo todo e achar que o mundo gira ao redor dele. Para piorar, muitos meninos procuram em suas namoradas um espelho de sua mãe, como eu já disse aqui. É o tal do complexo de Édipo mal resolvido, que Freud explicou há muito tempo.

A melhor forma de lidar com esse tipo de garoto é tentar, aos poucos, mudar a educação dele. Claro que a empreitada não será fácil, não. É todo um estilo de vida que deve ser modificado para o próprio bem do menino. Mas cuidado: tenha certeza de que este é um garoto com quem você quer ficar um bom tempo. Caso contrário, você terá um trabalhão para abrir os olhos dele e, depois, ele vai ficar prontinho para uma próxima garota. Ou seja, todo o seu trabalho será em vão.

Para conviver de bem com uma pessoa mimada, a primeira coisa que você deve saber fazer é se impor. Aliás, isso é um estilo de vida que você deve adotar para várias situações. Com você mostrando que também tem opiniões, sabe mostrar o que quer e que, de vez em quando, é bom te ouvir, a pessoa vai começar a amolecer e perceber que, para ficar com você, ela também vai ter que te obedecer. Claro que você não deve virar uma mandona e querer que a relação ocorra da sua forma. Neste caso, você vai acabar virando o jogo e o feitiço vai… Bom, já sabe, né?

Além de se impor e mostrar que você também manda alguma coisa no seu relacionamento, existe todo um trabalho emocional que você vai ter que viver ao lado do menino. Primeiro, vale lembrar que você não é nenhuma psicóloga e, portanto, muitas brigas podem acontecer. Ah! De alguma forma, você terá que fazer o menino entender que você não é a mãe dele e, obviamente, a sua criação é totalmente diferente da dele. Logo, tudo o que ele está acostumado terá que sofrer adaptações.

Lembrando: o que deve mudar são apenas as atitudes. A essência do garoto precisa prevalecer.

E, como já diria Leoni, na música “Garotos” …
Garotos como eu
Sempre tão espertos
Perto de uma mulher
São só garotos

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags: , , ,
07/04/2009 - 11:26

Os dilemas de um namoro

Compartilhe: Twitter


Para que namorar? Ultimamente, muitas pessoas andam me fazendo esta pergunta. Depois que o “ficar” apareceu, parece que os relacionamentos sérios ficaram um pouco de lado. Eu poderia dizer que isto é culpa da modernidade líquida, que deixou de lado o verdadeiro sentido e razão do amor para, na real, fazer a pessoa achar formas de se afirmar cada vez mais na sociedade de qual faz parte. Ou, sei lá, eu poderia afirmar que todo mundo perdeu a necessidade de compartilhar o mais íntimo da sua vida com outro, já que estamos passando por um momento onde o individual é bem quisto. Mas, do fundo do coração, o que eu sinto vontade de dizer é: para ganhar um beijo mais que especial antes de dormir e sentir o braço de quem se gosta em cima de você a noite toda. Para viver…

Para muitos, namoro é sinal de cobrança. Claro que não vou tirar a razão de ninguém, existem ‘n’ formas de se relacionar. Tem gente que preza pela liberdade, tem gente que adora ficar juntinho. Mas o mais importante de se namorar é aprender a ceder.

Não adianta tentar escapar. A partir do momento em que você se enfia em um namoro, você tem que compartilhar a vida e aprender a entender o outro. É o seguinte: namorar não é só companhia gratuita e disponível 24/7, não. A gente tem que dar muito da gente para poder ficar junto, por mais difícil que isso seja.

Esses dias, duas amigas vieram pedir socorro pois o seu namoro estava indo água abaixo. A reclamação de ambas era que “ele não me dá atenção quando preciso”. Ou seja, o que aconteceu é que, no começo, o garoto ficou todo encantado pela menina. Depois de um tempo, ele simplesmente resolveu tratá-la como uma mera amiga. É aí que muita gente erra.

Namorar é se apaixonar a cada dia. Se você pula um dia, o encanto some. O mito cai. Daí não adianta mais nada. Para todos os meninos do mundo que deixam de tratar a sua namorada como ela merece, um aviso: o mundo está lotado de homens. Assim como está lotado de mulher, é claro. Você não vai ficar sozinho se ela terminar com você. Mas dar valor para o que se tem na mão é interessante. Ligar sempre, mandar flores, responder com carinho, dizer que ‘ama’ nas ocasiões certas e de boca cheia… Isso tudo faz a diferença.

Um namoro não é só a companhia, não é só passeios divertidos, não é momento inesquecíveis juntos. Um namoro pede muito mais, pede compreensão, pede carinho, pede declarações, pede, acima de tudo, que a outra parte mostre todos os dias o quanto o outro é importante para ela, como a vida fica mais sem graça se essa pessoa não existisse.

Quando se ama, um dos maiores prazeres da vida é fazer a outra pessoa sorrir e se sentir bem. Se você perdeu essa vontade com o tempo, deixe de se engabelar e enrolar a garota. Tome uma atitude; seja ela pro bem ou pro mal.

E você, o que acha de namorar?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos, Situações Tags: , , ,
Voltar ao topo