Publicidade

Publicidade

Arquivo de julho, 2008

29/07/2008 - 11:48

Menino que se masturba não merece namorada?

Compartilhe: Twitter

Como todas as meninas devem saber, os meninos costumam ter um hábito no seu dia-a-dia que é, na sociedade, bem menos tabu do que se tal hábito fosse delas. É, eu estou falando da masturbação. Logo quando entramos na adolescência, a gente começa a conhecer o nosso corpo e descobrimos um movimento repetitivo que dá muito prazer. E, como um bom jovem curioso, começamos a usufruir, sozinhos, de tal ação. O problema – que na verdade não é um problema – é que de tão fácil que é se masturbar, a gente acaba mantendo o hábito pelo resto da vida. É como andar de bicicleta: a gente nunca esquece. Com o passar dos anos, a partir dos 15, a gente começa a namorar e, na visão feminina, muita gente acredita que fazer isso é traição. Ainda mais se unirmos o agradável – a internet, as revistas, os DVD’s – à masturbação.

Me traiu com a Tiazinha!

Tudo não passa de uma questão de visão. Se você acredita que a masturbação é sinônimo de traição… então acostume-se com uma boa coleção de chifres. Não é porque você namora um garoto que ele vai deixar de lado os seus momentos solitários de prazer. Se ele falar pra você que não faz mais isso, não acredite, é praticamente impossível. O problema é que tem gente que culpa o pensamento como uma forma de traição e eu, particularmente, acho isso errado.

O que é trair para você? Antes de culpar o menino de qualquer coisa, você deve ter isso bem claro na cachola. Uma pessoa só pula o muro se tem alguma relação carnal com outra, certo? Então, ali, sozinho, o garoto não está fazendo nada demais. Se você o culpa por ele ver revistas ou coisas do tipo, pensa bem: é tudo de mentira (até o corpo, que tem tanta edição que você nem com ciúme deve ficar). Os meninos podem ter as suas paixões platônicas, suas revistas e filmes pornográficos, o que importa é o que vocês fazem quando estão juntos. Eu aposto que você também tem fotos de revistas dos meninos da sua boy band favorita no armário, não tem?

E eu também posso?

Falar de masturbação masculina é bem mais fácil do que falar do contrário. Por algum motivo que eu não entendo, muitos culpam as mulheres que se masturbam e evitam falar no assunto. A real é que você também tem o direito de fazer o mesmo quando bem entender. Claro que (acho que por questões hormonais e pela maior dificuldade), vocês fazem com menos freqüência que nós. Lembre-se: não se deve culpar o outro por algo que você também pratica.

10 por dia!

Muitas meninas não sabem como a gente funciona, então, por mais leigo que eu seja, vou tentar explicar. Para muitos garotos, a descoberta da masturbação acontece cedo (lá pelos 12 anos). Depois disso, como já disse, a ação se torna repetitiva e freqüente. Não há hora certa e nem lugar, acredite se quiser, se bate o tesão, tem gente que corre para o banheiro da escola e faz o trabalho por lá mesmo. E isso pode acontecer várias vezes. É que, geralmente, não ficamos só em uma, não. Tem gente que faz cinco, seis, sete vezes no mesmo dia.

A imaginação na adolescência é fértil, então fechamos os olhos e mandamos ver. Geralmente, o serviço é rápido – dura menos de 10 minutos – e prático. Na intimidade, quando estamos sozinhos em casa, por exemplo, sempre recorremos às ajudas visuais: é aí que surgem as revistas e os filmes. Para acabar com o medo das meninas de vez, uma revelação: na maioria das vezes, nós nem chegamos na metade do filme.

Essas coisas servem só para um apoio, uma ajuda para a imaginação. Depois elas ficam de lado e o que dá vontade mesmo é correr para os braços de quem a gente gosta e ficar abraçadinho, ganhando cafuné. Não encane com uma baboseira dessas, é natural do ser humano e, de forma alguma, é traição.

E você? O que acha desses atos solitários de prazer? É traição ou bobagem?

Autor: - Categoria(s): Traição Tags: ,
22/07/2008 - 13:16

Brincar de namorar

Compartilhe: Twitter

Para as meninas, a parte mais difícil de uma relação é assumir. Todo mundo quer se assumir. Eu só ainda não entendi o que. Depois do começo da “ficada”, se ela dura um tempo, as garotas logo vão pensando em namorar e, é claro, culpam a nós, os meninos, por não tomarmos nenhuma iniciativa. Por que a gente é assim? Porque somos um pouco menos utópicos e despreocupados. Nós, quando pequenos, não ouvimos tantos contos de fadas…

Não é malvadeza minha dizer isso, acredite. O que se passa na nossa cabeça é que se a gente se envolveu com alguém e continuamos com esse “lance”, é que estamos juntinhos e, por isso, já temos alguma coisa com a garota. Muitos meninos não se tocam que ainda precisam pedir a menina em namoro, para nós, o tempo junto já diz automaticamente que um namoro está acontecendo. Mas sempre existe aquela situação chata em que um familiar chega perto e pergunta para o moço: “essa é a sua namoradinha?”. Daí vem aquele momento constrangedor em que você tenta negar, ele fica com as bochechas enrubescidas até que um diz “não, é só amiga”. Pronto, isso basta para você sair correndo para o banheiro e ligar para a melhor amiga e lamuriar toda a vida.

As regras do jogo

Pois bem, todo mundo quer namorar e a gente não sabe o que fazer. A maioria das reclamações envolve esse lance de assumir a relação, de dar a ela um rótulo: namorando. É mesmo importante ter isso na sua vida? Muita gente não passa por esse pedido e seguem tranqüilos pela vida de casal. O certo seria saber, automaticamente, quando se está namorando. Antigamente, não havia toda essa coisa de ficar. Se você beijava alguém, já estava de namorico. Hoje as pessoas inventam de tudo para fugirem de um relacionamento sério. Ninguém quer mais compromisso, todo mundo quer só curtir a vida.

Eu penso assim: existem os beijos de “balada” e os outros beijos. Se você beija alguém só por uma vez, aquilo não é um namoro. Se você fica com alguém e continua se encontrando com tal pessoa, vai a jantares, ao cinema durante um período de um mês, está namorando. É meio óbvio, a gente que não quer assumir tal compromisso. Eu entendi como as coisas funcionam, por isso prefiro pedir às pessoas com quem me envolvo em namoro. Nas minhas relações, gosto de deixar bem claro o que estou vivendo, em qual fase estamos.

Para as meninas que ainda estão em dúvidas e fazem questão de um pedido oficial, a melhor coisa que se tem para fazer é jogar o cara na parede. Deixar bem claro que você quer namorar, que você quer algo sério com o garoto é um ponto crucial para a relação. Se o menino é daqueles que nunca te apresenta como a namorada, cobre-o. Não há nada de errado e feio nisso. O grande problema é que as meninas devem começar a se sentir mais seguras, devem ser mais confiantes em si mesmas. Afinal, por que ele é quem deve decidir quando se começa um namoro e não você? Se juntos e bem conversados, a hora ideal para gritar para todo mundo que se está namorando é quando os dois já perceberam que o outro é essencial para o dia a dia.

Agora eu quero saber: existe alguma menina que pediu o garoto em namoro?

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , , ,
15/07/2008 - 13:39

Beijo na boca não é coisa do passado e não há moda nenhuma que mude isso

Compartilhe: Twitter

Esse blog poderia virar um daqueles programas de ajuda que fazem o maior sucesso na televisão brasileira. Aqueles que passam de tarde, onde todo mundo senta e discute a vida alheia. Pois é, não estou reclamando de nada, mas é engraçado como as minhas amigas me situaram na imagem de um ‘amigo pseudo-psicólogo’ por causa do iBoy. Enfim, uma conhecida ficou com um menino que beijava mal. Mas, nas palavras dela, “ele parecia um cachorro bebendo água enquanto me beijava”.  Agora ela está evitando o moço, mas as aulas irão voltar e, como os dois estudam juntos, na mesma escola, na mesma sala, ela não quer deixar a situação ficar estranha.

Ok, primeiro de tudo: não saia por aí dizendo que o garoto beija mal. Eu tenho a concepção de que beijo vai do gosto do freguês, você pode ter odiado, mas a sua melhor amiga pode amar. Então, se isso acontecer com você, guarde a sua opinião. Agora, coloque na cabeça que todo beijo é adaptável. Um dos meus primeiros e melhores beijos da vida foi horrível, eu sai com a boca toda molhada e desesperado de medo da garota. No segundo, eu pedi – sutilmente – para ela tentar acompanhar os meus movimentos. No terceiro, acabou rendendo uma ótima coleção de beijos. Então é o seguinte, se o garoto vale a pena, tenta ir mudando o beijo dele para ficar da forma que você gosta. Se ele for casca grossa, então é melhor não se envolver muito, porque beijo ruim não dá, né?

Um beijo, querido. No sentido figurado, é claro

Se você decidiu logo de primeira que não tem jeito, mas não quer ser dura e acabar com o garoto dizendo que ele beija mal (acredite, dizer isso cara a cara para uma pessoa é maldade), há várias formas de você dar o fora nele.

A mais fácil é dizer que você só queria uma curtição. Que foi só uma “ficada” e, por isso, acabava ali mesmo,  sem nenhuma forma de comprometimento. De vez em quando, isso pode ser meio difícil de fazer, ainda mais se o garoto for alguém que vive constantemente ao seu lado. Depois o clima sempre fica meio chato, né? Mas pensa bem: melhor dar uma sacudida na amizade do que iludir o moço. A distância que será criada entre vocês pode ser resolvida com o tempo…

Mas vai que foi amor a primeira vista para o garoto? Provavelmente, você ganhará um grande chiclete em seus pés. O lance é não dar bola e cortar qualquer intenção de afeto (amoroso, claro) com o menino. Como todo ser humano, ele também tem sentimentos.

É assim, oh…

Como você não é uma professora de beijos (e eu também não), resolvi fazer uma listinha de dicas de como você pode, sem deixar a fofura de lado, dar alguns toques no garoto:

Velocidade
– não deixe, de forma alguma, que ele determine a velocidade do beijo, sempre tente manter um meio termo da sua maneira e da dele;
Mau hálito – dê  uma bala antes de beijá-lo, se isso se tornar freqüente, o cara vai se tocar que tem algo errado. Ou até invente algo sobre “você viu o sabor novo desta pasta de dentes (leva uma e dá de presente)? Eu adoro!”;
Lambidas – a língua é fundamental no beijo, mas não é por isso que ela deve ser gasta a troco de nada. Se o garoto não pára quieto com ela, tente conversar sobre movimentos na hora do beijo para vocês “experimentarem”, assim ele pode perceber do que você gosta ou não;
O corpo – tem gente que gosta de lambidinhas na orelha, beijinhos no pescoço e coisa e tal, mas tem gente que odeia. Isso é bem fácil de delimitar: se ele for naquela direção e você não quiser, desvie com um sorriso 😉 ;
O fim – para não ficar aquele caminho de baba no final do beijo, sempre sele com um selinho;
O depois – abrace beeem gostoso o menino e diga que foi “o melhor beijo de todos”, ou solte só um “uau”. Para bom entendedor, meia palavra basta.

E você, já beijou alguma pessoa que não mandava nada bem? Comente aí o seu caso!

Autor: - Categoria(s): Situações Tags: , , , ,
08/07/2008 - 13:01

A maneira ideal para se segurar um homem

Compartilhe: Twitter

Antes de tudo, como vocês podem claramente perceber, o layout do iBoy mudou. Junto com ele, o endereço do site também é novo. Para você não perder nenhuma atualização, recomendo que troque o link do blog em seus favoritos e assinem o novo feed. Abaixo, os dois endereços:

http://iboy.ig.com.br
http://iboy.ig.com.br/feed/

Agora, vamos ao post.

Olha só, não é porque eu comentei na semana passada que o número de homens no mundo está baixo que vocês precisam enlouquecer, não. Os dados são tristes: a última Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher (PNDS – 2006) mostrou que a vida sexual das meninas brasileiras está começando cada vez mais cedo. Das 15 mil mulheres entrevistadas, 32,6% declararam que tiveram a sua primeira relação sexual com 15 anos de idade. Além disso, 45,8% das moças afirmaram que tiveram, nos últimos cinco anos, pelo menos uma gravidez indesejada. Vale tudo para segurar o homem?

Espelhando-me pelas garotas que me cercam, percebi que muitas meninas, quando encontram um garoto, logo caem de amores. Acho que isso é um padrão de todas; acabar se apaixonando fácil. Logo, a primeira atitude que vem às suas cabeças é liberar o sexo o mais rápido possível para conseguir prender o cara. Eu julgo essa atitude errada para muitas, mas prefiro não dar pitacos na vida de cada uma, apesar de ficar aconselhando para que, depois, elas não se machuquem. Atualmente, depois de um ano tentando, uma amiga conseguiu ficar com o garoto que ela queria. Ele, é claro, já está forçando algo. Outra, de 18 anos, foi logo liberando tudo no começo do relacionamento. É claro que as meninas também sentem prazer e têm desejos assim como nós, mas na minha cabeça oca ainda rola aquele papo de que virgindade deve ser perdida com a pessoa certa. Pouco retrógrado, não?

Pois bem, além do sexo, meninas, saibam que existem muitas outras formas de se segurar um garoto. Quer saber quais?

Pela barriga
Minha mãe sempre me disse que uma mulher que sabe cozinhar tem qualquer homem que quiser em suas mãos. Uma história familiar só confirmou a teoria. Se você tiver algum truque na cozinha, utilize-o. Homens simplesmente adoram a idéia de que irão chegar em casa depois do serviço e irão se deparar com uma mesa farta e diferente para o jantar. De barriga cheia, a gente aceita tudo.

Pelo olhar
Surpreender um cara até arrancar suspiros dele é delicioso, não? Sabe aquelas cenas de filme americano, quando a moça se produz toda para uma festa e o garoto vai buscá-la, daí, quando ela desce a escada, ele estende a mão e diz “você está linda”? Pois você também pode fazer isso. Claro que com menos glamour. Se produza de vez em quando para mostrar ao seu companheiro que você pensa nele na hora de se vestir, de se perfumar. Tudo para agradá-lo.

Pelo carinho

O rótulo de que homem que é homem é durão já caiu faz tempo. Como qualquer ser vivo, a gente também gosta de carinho, cafuné, massagem, beijinhos na orelha e afins. Estão juntinhos? Aproveite o tempo para fazer alguns mimos gostosos, daqueles que arrepiam qualquer um, sabe?

Pelo afeto
Muita gente entra em uma relação por carência. Ser namorado não significa ser alguém que só vai suprir uma necessidade emocional, um buraco no coração ou virar sinônimo de sexo fixo. Ninguém, é claro, gosta de se sentir usado. Se você tem um menino ao seu lado, mostre a ele – e a todo mundo – que você realmente o ama e que quer tê-lo ao lado o tempo todo. Esqueça aquele clichê de que “eu te amo não é sinônimo de bom dia”. Para dois amantes, eu te amo é sinônimo de sinceridade. E quanto mais claro você deixar isso, melhor para você. E para ele.

Pelo ego
Tem gente que fala que quando a gente entra em uma relação, perdemos os flertes que tínhamos antes – os olhares, a pegação na balada, as meninas da escola e afins. O que não deixa de ser verdade. Quando a gente começa a ficar com alguém, temos que se tornar ‘exclusivos’. Então os dois devem se elogiar o tempo todo para que a pessoa não sinta falta disso e acabe tendo a auto-estima diminuída. Mas já aviso: isso é algo difícil de se fazer, viu?

Pela companhia
Namorada também pode ser amiga, mãe, avó, tia ou qualquer coisa que quiser ser. Claro, ela deve ter bem claro o seu lugar na vida do garoto, mas alguns mimos como cuidar do garoto quando ele adoece, dar conselhos sobre a vida e até algumas broncas podem ser bem-vindas. É só usar com moderação.

Para finalizar, uma frase que bate sempre na minha cabeça dita por uma colega. “Namoro é bem mais do que sexo. Ele (o sexo) o complementa, mas é pagável. O resto, a gente só encontra na pessoa com quem compartilhamos o coração”.

E você, alguma dica de como segurar um moço – ou moça, claro? Comenta aí!

Autor: - Categoria(s): Relacionamentos Tags: , , , , , ,
01/07/2008 - 11:14

Homem, uma espécie em extinção

Compartilhe: Twitter

Meninas, é melhor vocês ficarem alertas: tá faltando homem. Não que nós paramos de cumprir com nossas obrigações, os problemas são os números, mesmo. Olha só, de acordo com o site HowStuffWorks, os homens têm uma taxa de mortalidade bem maior do que as mulheres, desde quando eles nascem. Já na BBC, uma notícia triste: o feitiço virou contra o feiticeiro, o homem está matando a si próprio. De acordo com uma notícia publicada em março passado, a poluição está diminuindo o número e retardando os espermatozóides masculinos, o que, conseqüentemente, afeta a reprodução humana. E agora, o mundo vai entrar em colapso?

Muito se fala que existem nove mulheres para cada homem, ou três, ou cinco. Em cada lugar, as estatísticas são diferentes, mas não importa. É fato de que elas estão imperando por aí e a gente já não pode fazer nada – eu acho que é tudo culpa das guerras, já que é a gente que vai para a batalha, rs. Então é o seguinte, garota, se você ainda não tem um, é melhor começar a procurar porque, hoje em dia, homem está tão disputado quanto uma vaga na universidade. E como segurar o macho? Se você não quiser recorrer às plaquinhas dos postes das ruas de “amarração para o amor”, é melhor começar a ficar esperta e prestar mais atenção na sua relação.

A coitadinha.com.br

Antes de tudo, por favor, tentem não levar esse post como um texto machista e blábláblá – eu sei que vai chover isso nos comentários, mas vambora. Em sua maioria, as meninas, geralmente, adoram fazer um charminho e acharem que elas são sempre as prejudicadas da relação. Os homens são insensíveis, sem coração, que não amam, só querem se aproveitar delas e toda aquela história de sempre. Olha, de verdade? Muitas vezes as pessoas acabam criando uma enorme tempestade em copo d’água por nada. Sem contar que a gente é sempre a vítima, nunca o culpado. O certo é começar a ver que você também erra e aprender a deixar o orgulho de lado. É isso que impulsiona uma relação.

Então eu preciso fazer tudo pra ele não me trocar?

Não é porque ‘it’s raining women’ que você precisa mudar toda a sua vida e ser submissa ao seu namorado. Só comece a prestar atenção em pequenos detalhes e dar mais valor às atitudes dele que, geralmente, você deixa passar em branco porque está preocupada em ficar fuçando no Orkut das ex-namorada do moço.

Repare: de vez em quando, ele solta um “eu te amo” no meio do nada ou manda uma flor no começo do dia. Mas você sempre se esquece dessas coisas quando, por exemplo, ele não te liga para desejar boa noite… Tá certo isso?

Comenta aí: tá difícil achar homem para namorar atualmente?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
Voltar ao topo