Publicidade

Publicidade

Arquivo de fevereiro 26th, 2008

26/02/2008 - 09:48

E viveram felizes para sempre…

Compartilhe: Twitter

Scarlett Johansson vive o seu dia de Cinderella para uma campanha de publicidade de parques da Disney. Foto de Annie Leibovitz

Quem é que nunca sonhou com um príncipe encantado te esperando de joelhos na porta do seu castelo? Surreal ou não, é fato que toda menina sempre quis ter os seus dias de Cinderella. O difícil, no entanto, é alcançar o final feliz da sua história. Em uma breve conversa aqui na redação, as pessoas acabaram dizendo o que acham dos relacionamentos que são predispostos a durar para sempre. É certo começar um algo já imaginando o dia do casamento?

A frase mais dita foi que ‘nada dura para sempre’. Negativismo puro, por mais ilusório que possa ser, se jogar de cabeça em uma relação a ponto de imaginar o seu futuro ao lado do amado é uma das coisas mais gostosas e saudáveis do mundo. Imagina só você se envolver com alguém sem nenhuma expectativa, acreditando que tudo aquilo não passa de uma brincadeira e que vai, realmente, terminar a qualquer momento. Pode ser sofrível tanto para você quanto para o outro lado, que provavelmente tem uma visão bastante diferenciada da sua e acaba apostando todas as fichas em você.

A questão é que paixão é fogo de palha. Se não rola amor, você nunca vai acreditar que vai ficar para sempre ao lado de alguém. As pessoas esqueceram o verdadeiro sentido de amar, de querer compartilhar a vida e entraram na onda do “Amor Líquido“, onde todos deixam de lado a ousadia e coragem para assumirem um compromisso a longo prazo, onde quase mais ninguém chega no “até que a morte nos separe”, onde a liberdade é uma conquista que deve ser mantida e, assim que criamos um relacionamento, sacrificamos essa ‘proeza’. O problema, para Bauman, é que já não sabemos mais criar laços e mantê-los, pois ‘desligar-se é tão fácil quanto ligar-se’. E quando será que foi que perdemos essa dádiva?

O amor platônico, sem toque, sem açúcar. O amor por todos, o amor banalizado, o amor sisudo, o amor que era pra ser sólido e gasoso agora escorre por entre os dedos, de tão líquido. A culpa é da modernidade, onde tudo se torna efêmero, impossibilitando-nos de reter até mesmo os nossos sentimentos. O resultado? Pessoas frias, que não conhecem a maravilha de uma paixão de namorados que acaba por se tornar amor, que não perdem noites de sono só para pensar mais um pouquinho no ser amado.

Quando deixarmos de apenas ‘ficar’ e procurarmos uma experiência real e longínqua, talvez possamos dizer que queremos o nosso ‘final feliz’ dos contos de fadas. Isso, só depois que aprendermos a aproveitar da consistência do amor…

E você, acha que é possível encontrar alguém e viver junto para sempre, assim como nos contos de fadas? Comente!

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
Voltar ao topo