Publicidade

Publicidade

Arquivo de fevereiro 19th, 2008

19/02/2008 - 12:05

E quando você não passa de um objeto?

Compartilhe: Twitter

Você já se sentiu um lixo perto do seu namorado? Já ficou com aquela sensação de canseira quando sabe que ele está chegando perto? Quando está junto dos amigos dele, fica com vergonha, pois ele te trata como uma zé-ninguém? O futebol é mais importante de dia e de noite você é ‘tudo o que ele sempre sonhou para a vida dele’? Então segura aí, que por mais difícil que possa parecer, você está sendo tratada como um objeto.

O problema é o seguinte, ‘todo mundo adora ter um bobo correndo atrás’. Ouço isto desde quando comecei os meus casos e, a cada pessoa nova, mais essa frase se concretiza. Quanto mais você se entrega a alguém, se mostra apaixonada e diz que gosta, mais o garoto vai perceber que não precisa fazer esforço algum para te conquistar porque você já está totalmente na dele. Uma dica: prazer, somos garotos! Na adolescência, a vontade é de descobrir coisas, passar por alguns relacionamentos e nunca se acorrentar em algo fixo, por isso, acabamos sempre variando. Obviamente, há exceções e os meninos não são bichos de sete cabeças sem coração e sentimentos, não.

A questão toda fica em volta de você achar a pessoa certa, um garoto que te trate bem, que te mime, dê carinho e te faça sentir única e especial. Como ninguém é santo e de pedra, tais mimos podem cansar um pouco e a gente fica esperando o mesmo em troca. Essa é a graça das relações amorosas, fazer e receber – sempre acabamos motivados e buscamos novas alternativas para impressioná-las quando vocês nos tratam bem.

Pode parecer contradição e machismo, mas existem garotas que, de tão espertas e queridas, acabam nos fazendo mal. Se você fizer um homem se apaixonar por você, comemore, pois ele vai estar totalmente na sua mão. Só não vale querer vingar-se de todo o mal que outras pessoas te fizeram e fazer do moço um bobalhão. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando, não é mesmo? Não queira ter todas as pessoas do mundo aos seus pés, contente-se com uma só: a que te faz bem.

Caso você seja a vítima e um objeto de entretenimento da pessoa que você ama, cai fora. O amor é cego, isso é certo. Você só vai entender o que realmente está acontecendo quando se sentir mal, quando ficar de lado e parecer rejeitada. Aí o sofrimento é grande. A verdade machuca…

Diz aí, você já foi o objeto de alguém? Se sim, conte como foi e como você fez para sair dessa.

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
Voltar ao topo