Publicidade

Publicidade

Arquivo de janeiro, 2008

29/01/2008 - 15:05

A lingerie ideal para a primeira vez

Compartilhe: Twitter

A leitora Lari pediu nos comentários do post passado para eu fazer um post sobre a lingerie ideal para usar na primeira vez. E parece que as garotas gostaram da idéia, já que todo mundo apoiou a moça. E como a voz do povo fala mais alto, então lá vai: qual será a lingerie ideal para usar na primeira vez que você for transar com o seu namorado?

No Messenger, vários garotos opinaram, discutiram e deixaram expostos os seus desejos sexuais mais loucos e engraçados. Foi um chat de 30 minutos com cinco meninos diferentes e, acredite, as opiniões divergiram muito. Antes, vale antecipar que não adianta, eu não posso dizer a roupa e o momento ideal para você. O certo é analisar bem o garoto com que você está saindo, ver os gostos, as atitudes e o jeito dele. Com certeza, com o tempo, você irá saber exatamente o que colocar na hora “h”. Como Mari (outra pessoa que comentou no post passado) disse, não é comigo que vocês irão para a cama.

O comportado
“Eu sempre sonhei com aquele lance de velas, música romântica e uma calcinha comportada, de rendinha, mas que cobria tudo. Aquela coisa meio vulgar, mas curiosa, que dá vontade de tirar…”. Você namora um garoto tranqüilo, romântico, fofo e tudo mais? Então provavelmente a coisa certa para vestir é uma lingerie discreta, um pouco ousada, com alguns detalhes provocantes. Nova, é claro. Se existir todo o climão de primeira vez, essas coisas de luz mais escura, velas, flores e tudo mais, a coisa fica melhor ainda.

O ousado
“Nada como uma saia branca e um fio dental”. Pois é, que os santos abençoem quem inventou a saia. E que abençoem duas vezes quem resolveu fazê-la branca. Existe coisa mais sensual do que ver alguém de saia branca? Se o clima estiver quente, então, olhar a moça vestindo só um fio dental… Mas cuidado! Existem alguns caras que menosprezam essas calcinhas. Só use se ele já tiver dito que curte, se não, o efeito pode ser o contrário do esperado.

O tarado
“Cara, a coisa que mais pirei foi ficar com uma menina que estava de vestido. E só! Quando percebi que não havia nada por baixo, eu simplesmente fiquei doido!”. Acredite, Britney Spears e Paris Hilton são extremamente sexy e sabiam o que estavam fazendo ao sair de casa sem nada por baixo dos vestidinhos supercurtos. Na hora da pegação, todo mundo consegue sentir a roupa de baixo da garota só de passar as mãos em determinadas áreas. Se por um acaso o cara perceber que você está sem nada por ali, a noite estará toda garantida. E se o vestido for daqueles moles, que despencam do corpo rapidamente, então…
Fica a dica: não saia sem calcinha por aí, só quando você for direto para a casa do seu namorado, rs.

O fetichista
“Eu adoro calcinha! De todas as cores, tamanhos, estilos, tecidos. Olhar a minha namorada só de calcinha é uma das coisas mais gostosas que existe, me deixa louco”. Pois é, tem gosto para tudo. Confesso, eu também adoro esse lance de variar a roupa de baixo. Cores, tecidos, tamanhos, tipos, modelos, marcas, detalhes. Tem até alguns garotos que adoram mulheres de shorts de lycra ou esportivos – e mais nada. Claro que você irá demorar um tempo para perceber o gosto do seu namorado, mas caso ele já tenha deixado escapar que curte essa variação, ouse bastante na primeira vez.
Eu gosto das listradas!

O normal
“Para mim, não importa. Ela vai ficar sem nada no final da noite, mesmo…”. Pois é, para finalizar, aquele cara que não está nem aí. Uma ova! Aparece para ele de calcinha bege que a sua avó adora usar para ver o clima que a coisa vai ficar. Por mais ‘tô nem aí’ que o seu namorado possa ser, não se esqueça da roupa de baixo, não. Tenha um cuidado especial para escolher a ideal, é uma forma de você mostrar que se preocupa com os momentos que vocês dois têm sozinhos e que quer torná-los sempre especiais. E é claro que você deve cobrar a mesma coisa dele, né? Cueca furada é o que você não vai merecer depois de tomar um banho de loja de underwear…

E você, o que prefere para a primeira vez? Opine!

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
22/01/2008 - 16:41

Para as meninas: um mini-guia do sexo oposto

Compartilhe: Twitter

O tamanho do pé influência no tamanho do pênis? Sexo sem camisinha é terrivelmente melhor do que com? Menino, quando vê mulher, já pensa logo no sexo? A gente só fica excitado quando estamos com alguém? O que acontece depois da ejaculação? Por que a gente gosta tanto de peito e bunda? As virgens são melhores? Uau! Um bombardeio de perguntas que, aposto eu, toda menina já se surpreendeu pensando na resposta. Para você que sempre teve vergonha de perguntar ou que sempre preferiu não saber, aí vai, de uma vez por todas, a verdade.

Meu pé, meu querido pé, que me agüenta o dia inteiro
Gente, isso é pura lenda, ok? Imagina só, qual relação poderia existir entre o tamanho do pé e o tamanho do pênis do garoto? Quando vamos comprar camisinha, pedimos o tamanho 40/41? Não, não e não! Para acabar de uma vez por todas com esse assunto, um estudo publicado no British Journal of Urology International detona totalmente esse mito. Os cientistas que realizaram a pesquisa com 104 homens diferentes tentaram estabelecer uma relação entre as duas partes do corpo, porém, na foi encontrado. Então, pare de olhar para o pé alheio que de lá você não vai arrancar nada!

“It’s lack of sex that’s bringing me down…”*
Homem que é homem só quer saber de pegar a mulher e fazer sexo com ela. Oi? Claro que não, pessoal. Esqueçam isso! Eu já comentei esse assunto em um post aqui do iBoy e acho que não há muito o que dizer ainda. Por favor, acreditem que existem por aí meninos que querem achar a sua princesa encantada, casar e ter filhos, além de levar uma vida boa, com paz. E não viver na galinhagem para sempre, né?

Xi, dormiu…
Ele costuma dormir depois do sexo, né? Pois bem, além de todo aquele papo de que existe uma razão científica provando isso, vou dizer a real para vocês: depois que o menino ejaculou, ele fica totalmente chato. Não adianta tentar animar, ficar pedindo carinho, dando beijinho, fazendo cafuné e mexendo no Júnior. Dê um tempo, sério. Espere por uns 10 minutos para recomeçar a brincar, caso você ainda queira. Todo menino é assim, é quase que uma regra (e deve ter exceções).

Você é virgem? Não? Então tchau!
Na época do seu tataravô, namorar uma moça que não era mais tão moça assim era quase que um desacato para com os poderes dos céus. Com o passar dos anos, as pessoas não ligam mais para isso e achar alguém que só quer fazer sexo depois do casamento se tornou um desafio. Para que esperar? Ninguém vai parar e te perguntar, na hora do ‘vamos ver’, se você ainda é virgem. Caso for, me liga?

Dormi com ele e ele acordou com ‘tudo em cima’
É a coisa mais normal do mundo, não se assuste. Todo menino acordo excitado, hm, e eu acho que é por causa da vontade enorme de fazer xixi que se tem de manhã! E isso também acontece quando estamos dentro do ônibus, na aula de Física, no trabalho, no cinema, no restaurante… Enfim, não há lugar e nem como impedir. Tem horas que o negócio simplesmente acorda e não tem quem o segure. Essa é a hora que todo mundo levanta com as mãos no bolso, meio encurvado, para disfarçar. He-he-he…

Sexo no quarto, na cozinha, na praia, no banheiro da escola
Fetiches, fetiches e fetiches, todo mundo tem o seu. Tem gente que gosta de fazer amor em lugares inusitados, como dentro do carro da mãe. Tem aqueles que preferem posições absurdas e também existem pessoas que adoram partes do corpo diferentes, como as axilas e os pés. Nos seus momentos mais íntimos, aposto que surge em você uma vontade de fazer alguma coisa que, sem você entender, acaba guardando isso. Esse é o seu fetiche e, um conselho, a melhor coisa que você tem para fazer é realizá-lo. Tudo, extremamente tudo, ficará mais fácil e mais gostoso.

Pronto, falei! Agora, se você ainda tem alguma dúvida, é só mandar pelos comentários. Valendo!

*A letra é da música Basket Case, do Green Day. E quer dizer: “é a falta de sexo que está me deixando para baixo”

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
17/01/2008 - 15:45

Quando o relacionamento todo fica de ponta-cabeça

Compartilhe: Twitter

Namoro bom é namoro saudável. Se você colocar essa idéia antes de tudo no seu relacionamento, provavelmente terá uma vida a dois bem tranqüila e viverá em uma grande escassez de brigas. Mas como nem tudo é bonito como o arco-íris, sempre acontece alguma coisa na relação que vira tudo de cabeça para baixo e te deixa na maior saia justa. Uma mensagem inconveniente no seu site, uma ligação inesperada ou até o encontro desajeitado com alguém no meio do shopping pode criar furor no seu parceiro e fazer tudo esfriar. A opção é correr atrás?

Desde os 12 anos de idade eu ouvia que “sempre é bom ter um bobo no seu pé”. Pois é, por mais egoísta que isso possa parecer, é a mais pura e doída verdade. Quem é que não gosta de ter uma pessoa te bajulando, sendo carinhosa, ligando e mandando mensagens o tempo todo? Ninguém! É uma das coisas mais gostosas do mundo. O único problema é que, quando isso acontece, sempre tem alguma coisa a mais. Em um namoro, por exemplo, a relação pode se tornar cômoda a partir de certo ponto, quando os dois ficam juntos só por ficar, ainda se gostam, mas o fogo todo se perdeu há tempos. O problema fica maior ainda quando você começa a desconfiar do parceiro e não tem coragem de falar a verdade para ele, ainda mais quando você sabe que há, de fato, algo acontecendo por trás de tudo.

As situações podem variar, você pode saber de algo que a pessoa fez e não terminar tudo por amor. Como já me disseram, é preciso ter muita coragem para chegar cara a cara com a pessoa e jogar tudo para os ares. Quando se ama, a gente evita e adia isso até que a situação chegue ao extremo. Depois, todo mundo sai machucado. Se conversar já não é mais a solução, se os dois perderam o respeito em tudo, se a desconfiança, o carinho e tudo o que é mais legal em um namoro acabou, então é melhor tomar vergonha na cara e enfrentar essa situação de queixo erguido. Deixe claro que você não quer mais e coloque na sua cabeça que isso é uma decisão definitiva, quando se termina um namoro, o “fim” quer dizer que acabou, ou seja, não tem mais jeito.

Se o problema de tudo for você (você quem fez besteira, quem deu motivos para desconfiar, quem traiu a confiança dele, quem o machucou, quem deu muitas mancadas) e você quer que tudo se torne legal como era antes, então respire fundo e prepare-se para um tempo de vacas magras. A geladeira do namoro é a mais fria e difícil situação por qual alguém pode passar. É preciso ter muita disposição e amor para dar. Mas tome cuidado para não se desgastar a toa, tudo tem que valer a pena. Se você, depois de um tempo, ver que seu esforço não valeu de nada, então simplesmente aceite a ‘derrota’ e desista.

O vento sopra cada hora para um lado. Um dia, ele pode te trazer coisas ruins. Já no outro, ele pode te dar as melhores. Aceite isso. Pense e avalie. Por mais que você ame alguém e não queria deixá-lo partir, uma relação não tem o direito de estragar com sua vida.

Beijão

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
15/01/2008 - 16:21

E quando a mamãe não gosta?

Compartilhe: Twitter

Se namorar já é difícil, então tudo o que não precisamos é de alguém tentando impedir isso. De acordo com a maioria das pessoas, sogras são um saco. Mas opa, espera aí, temos muitas exceções, né? O maior problema, no entanto, fica para aquelas pessoas que não conseguem agradar as sogronas logo de cara e, por isso, se colocam no meio de um bombardeio: a mãe dele não o deixa sair, ela te xinga de tudo o quanto é possível, ela o proíbe de te ligar e blábláblá. Pois é, isso, com certeza, acaba esfriando e distanciando um pouco o casal, que deveria aproveitar o máximo – e, quando possível, com a família toda reunida – o relacionamento.

Mas família é família, certo? Minha mãe sempre me disse que ‘namorada a gente troca, agora os pais são para sempre o mesmo’. Isso é verdade. Caso sua sogra te odeie, tudo o que você tem que fazer é provar que ela pode estar errada. Isso, obviamente, vai ser duro e exaustivo, além de exigir muita força de vontade da sua parte. O garoto, obviamente, não precisa ser um rabo de saia da mamãe. Se ele realmente gosta de você, vai botar a cara para bater e enfrentar os pais (por mais ‘sem educação’ que isso possa parecer, atualmente, somos nós mesmos que escolhemos as nossas paixões. Aliás, nossos corações. Isso não envolve mãe e pai, né?).

“Gosto de um cara e meus pais são contra. Isso tudo porque, quando mais jovem, o garoto saiu de carro e sofreu um acidente. Ninguém se feriu, mas ele era amigo de meu primo, que espalhou para a família toda. Isso os deixou enfezado e, por isso, eles não aceitam o meu namoro. O que eu faço?
Gabriella

Pois bem, Gabriella. Para mim o seu problema não é que seus pais não aprovem o seu namoro. Tudo não passa de uma questão mais ‘paternal’. É a sua proteção em primeiro lugar, o histórico do garoto tem um ponto que os deixam com o pé atrás, por isso, talvez, eles a reprimam tanto. Claro que isso é uma questão de ponto de vista: em qual estado esse garoto estava dirigindo? Se ele estava sóbrio, então tente mostrar para os seus pais que acidentes acontecem o tempo todo e com todo mundo, são inevitáveis. Agora, se por algum acaso ele estava bêbado, bom, daí a razão fica com os seus pais.

Mas conta aí, você já sofreu algum tipo de bloqueio em relacionamentos por causa dos seus pais?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
10/01/2008 - 16:00

Desconfiança: todo relacionamento tem, mas vale a pena?

Compartilhe: Twitter

Hoje, quando resolvi escrever esse post, descobri que, antes de tudo, eu deveria fazer uma ‘aula’ para poder falar com mais autonomia. Depois de uma longa conversa no Messenger, percebi que escrever sobre confiança é discutir uma grande incógnita em todos os relacionamentos (e posso não chegar a lugar algum com esse texto). Por mais que as pessoas afirmam, atualmente, que confiam em seus parceiros com plenitude, sempre há um pé atrás em relação aos atos das pessoas. Mas vamos lá, de acordo com a Wikipédia, confiar “é o ato de deixar de analisar se um fato é ou não verdadeiro, entregando essa análise à fonte de onde provém a informação e simplesmente absorvendo-a”. Mas, na vida real, é tão fácil assim?

O amor dos tempos atuais, tão questionado e discutido, geralmente é só mais uma atração para a maioria dos jovens, logo, é passageiro. No geral, ninguém espera que a primeira ficada da sua vida seja a última de todas, chegando ao “até que a morte os separe” logo de cara. Quando ficamos completamente apaixonados – e digo apaixonados mesmo, com todos os benefícios e males que o amor pode causar a alguém – queremos, por mais inconsciente que seja, ter certeza de que a pessoa amada será completamente nossa. E só nossa! Mas com a internet e as facilidades que dela provém, a traição se torna rápida e imperceptível. Hoje é possível conversar com alguém no Messenger sem que ninguém desconfie de nada, marcar um encontro em qualquer lugar e depois nunca mais ver a pessoa, só para satisfazer o desejo, que é efêmero e rápido. Bem diferente do amor, que, conforme esperamos, deve durar para sempre.

A união faz a força

Mas até onde a desconfiança pelo outro vale a pena? Se você anda muito preocupada com isso, antes de fazer uma besteira, sente e converse. Em toda a relação devemos ter pleno conhecimento da vida do outro e liberdade para conversarmos de igual para igual. Ninguém é melhor que ninguém em um namoro, os dois estão ali, no mesmo barco, juntos, lutando pelo mesmo ideal. Logo, se você não tem liberdade o suficiente para conversar e deixar claro o que pensa, é melhor rever em que pé está essa relação.

Claro que isso leva um tempo para nascer e se desenvolver. Se, de um lado, não há movimentação, então tome a frente você e comece a deixar espaço para que o outro te indague, deixando bem claro o que você realmente quer. Lembre-se: quando você se joga em qualquer casinho, você perde a possibilidade de se relacionar abertamente com outras pessoas (a não ser que vocês tenham algo aberto). Se ficar sempre prospectando por aí, o outro nunca conseguirá confiar em você também.

É complicado gostar de alguém e viver em dúvidas com relação ao próprio sentimento, coisas do tipo ‘será que tá valendo a pena?’ ou ‘tenho certeza que ele me traí’ só fazem com que você se sinta mais deprimida e insegura, o que gera mais desconfiança. Infelizmente, não vejo uma maneira de acabar com esse sentimento, mas sempre há formas de diminuí-lo. Ser transparente é o ideal. Mostre, sem vergonha ou medo algum, que você está ali com um propósito: amar e ser amado, unicamente, sem ninguém mais no meio. Fazendo isso, o outro, provavelmente, irá querer mostrar para você o que realmente quer.

Achei na internet um poema lindo que explica metaforicamente a confiança.

Confiar é andar na chuva,
Mesmo podendo adoecer
Confiar é apostar tudo,
Correndo o risco de perder
Confiar é dedicar-se,
Sem medo de fracassar
Confiar é ir contra todos,
E descobrir o que é amar
Confiar é dar espaço,
E ter a certeza de que não vão te trair
Confiar é decepcionar-se,
E mesmo assim não se deixar iludir
Confiar é ir atrás,
Mesmo quando te dizem não quero mais
Confiar é amar com a alma,
Sabendo que isso não morre jamais
Confiar é dizer posso te fazer feliz,
Ainda que pense que não tenho razão
Confiar é os erros perdoar,
Antes mesmo de pedirem perdão!

Ediel Caldas

E é preciso dizer mais alguma coisa? Confiar é realmente complicado, é se arriscar o tempo todo e andar por uma floresta de olhos vendados. Mas são os grandes opostos do amor, basta você saber medi-lo e não exagerar nos atos.

Deixe nos comentários a sua opinião sobre a confiança em um relacionamento. Ela é uma das coisas cruciais para o futuro dos amantes? E a desconfiança, ela atrapalha?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
08/01/2008 - 08:22

“It’s raining men. Aleluia, it’s raining men…”

Compartilhe: Twitter

… mas a chuva levou a colheita boa! Para toda boa mulher, meio homem basta. Tudo bem, tudo bem, tal ditado não se encaixa em algumas situações. 2007 já foi embora e 2008 chegou e, como sempre, aposto que você começou o ano pisando no mar com o pé direito e pedindo um namorado lindo, inteligente, sensível e… Pediu demais, não é? Já que eu acho que vai ser bem difícil você encontrar um homem assim (se você o ver na rua, com certeza irá reconhecê-lo de longe), por que não algumas dicas para você saber reconhecer aquele tipo de garoto que nenhuma menina quer por perto?

Organizei mentalmente uma lista de um até oito, com gostos e estilos diferentes de meninos que não servem nem pintados de ouro. A gente começa, obviamente, pelo mala.

Mala? Só se for Louis Vuitton!
Pois é, existem certos tipos de homens que são muito, mas muito chatos. Os conhecidos como “mala” são menosprezados e jogados de lado por toda menina. Mas como fazer para saber se o menino se encaixa nesse perfil? Pois bem, é fácil: primeiramente, um cara mala adora meter a mala. Ahn? O garoto se acha demais? Ele pensa que é a última bolachinha do pacote? Ele insiste em dizer que o ‘carrão’ dele está lá fora esperando para dar uma voltinha contigo? Chute o balde, garota. Ele vai ser um belo de um pentelho para você…

Grudou que nem chiclete
Você estava passeando na praia nessa virada de ano e, de repente, achou um garoto que te chamou atenção. Corpo bronzeado, olhos claros e tudo aquilo que muitas garotas gostam. Sem saber, sua amiga conhece tal menino e vocês começam a puxar assunto. Resultado: ele se apaixonou e já foi logo pedindo o número do seu celular. No outro dia, quando você acorda, seu perfil no Orkut tem 10 depoimentos, 30 recadinhos fofoxus e no seu celular, 12 SMS recebidas além de oito ligações não atendidas. Se esconde que é bomba! Nem pense em levar isso adiante, hein. Vai te dar só dor de cabeça..

Eu te amo e vou gritar para todo mundo ouvir…
Você saiu de balada e conheceu um menino legal. Depois de alguns beijos ele vem no pé do seu ouvido e balbucia um “eu te amo”. Apesar de muitas garotas sonharem em ouvir isso, quando a esmola é grande o santo desconfia! O amor, sentimento tão bom e dolorido, inspiração dos grandes poetas, não nasce assim em uma noite não. Esqueça toda aquela história de amor a primeira vista. Se isso ainda existe hoje em dia… Bom, não existe não. Eu te amo não é sinônimo de boa noite!

A minha casa é aqui pertinho e eu tô sozinho
Garotos que querem te levar para a cama no primeiro encontro são, no mínimo, desconfiáveis. Pois bem, se você quer uma diversão na noite, então aproveite enquanto pode. Depois, quando for embora, nem pense em receber uma ligação (mesmo sabendo que ele pediu o seu celular). Não, menina, o mundo não funciona assim. Vai ser muito difícil você conseguir ganhar um namorado de alguém que só queria sexo…

Pablo Picasso, Pablo Neruda… Pablo, o galã da novela?
Existe muita gente fútil pelo mundo. Se você tem um pouco de estudo, gosta de ler, se considera uma pessoa culta, não vá se enroscar com alguém que só quer ficar tomando refrigerando na frente do sofá o dia inteiro. As discussões serão vazias, as brigas serão desconexas e até a conversa perderá o sentido. Tente freqüentar lugares onde pessoas com o mesmo gosto que você costumam ir.

Olha linda, hoje não posso sair pois tenho que ganhar o campeonato de Winning Eleven no PSP
Ele te troca por pouco? Você está louca para pegar um cineminha com o seu amado e ele preferiu ficar em casa sozinho jogando videogame? Então é melhor você rever os seus conceitos: ele ainda é uma criança. Apesar de existir, atualmente, um bom número de caras que adoram videogames, computadores e afins, há ainda certos homenzinhos que são apenas crianças e nem sabem direito o que são as mulheres de verdade…

“Eu amo você”. Cri-cri, Cri-cri…
Olha só aonde você foi se meter, garota. Queria um romântico que escreve poemas de amor e foi se deixar derreter por um coração de pedra. Já disse bastante por aqui que os meninos têm alguns problemas para demonstrarem os seus sentimentos, mas há limite para tudo, certo? Ele não é romântico, vocês começaram o relacionamento agora? Então use a primeira brecha para fugir.

E a máscara caiu
Olha lá o menino que está te paquerando, ele é tudo o que você sempre quis. Mas como saber se ele é realmente tudo isso? Bom, você tem que tentar tirar a máscara dele. No começo de um relacionamento (e até antes, na fase da conquista), algumas pessoas se mostram diferentes do que realmente são. É tudo questão de saber levar a outra pessoa. Depois de um tempinho de convivência, você vai saber se o garoto é ou não é aquilo que mostra.

E aí, você conhece algum tipo de menino assim? Melhor, você sabe outros tipos de garotos que as meninas devem evitar? Então comenta ai…

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
Voltar ao topo