Publicidade

Publicidade
29/11/2007 - 16:58

De repente 30…

Compartilhe: Twitter

Imagem Ilustrativa

Ele tem 25, você 18. Apesar da diferença de idade parecer ser pequena, acredite, você vai sofrer bastante para conciliar e entender a sua relação. A grande questão vai estar, na verdade, na mentalidade de cada um. Existem quarentões com cabeça de adolescentes e alguns jovens que estão bem mais avançados do que aparentam. Mas tem que ter muita coragem para entrar em um relacionamento assim…

Tudo vai estar em volta da troca de experiências entre os dois. O respeito vai ser essencial, antes de tudo. Cada um terá uma visão bastante diferente do mundo devido às suas experiências de vida. São tempos diferentes e, como sabemos, a cada ano que passa, várias novidades surgem por aí e ninguém é obrigado a se adaptar. Um bom exemplo é a internet: se você namora alguém com uns sete anos a mais que você, talvez ele não vá entender o motivo de você querer ficar online no Messenger ou ver quem te deixou recadinhos no Orkut.

Namorar alguém mais jovem pode dar uma nova dose de energia para a pessoa, que, talvez, estava se sentindo “velha” e, por isso, feia e muito normal. A energia jovial se perdeu no tempo e as prioridades de vida mudaram. Com alguém mais novo em sua vida, as coisas podem mudar significativamente. Se o seu caso for ao contrário e você encontrou alguém muito mais velho, talvez você ganhe uma sensação de segurança nova, nunca sentida antes, quando se relacionava com alguém da mesma faixa etária que você.

O que fazer? Viva as diferenças! Não há como se adaptar totalmente ao outro, você não precisa se tornar uma jovem senhora só para agradar o seu namorado e ele não precisa freqüentar os shows de rock que você adora. Apenas tentem conciliar os gostos, não mergulhe de cabeça no vínculo de amizades do parceiro (talvez eles não te aceitem de primeira, você tem que mostrar o motivo pelo qual aquela pessoa se apaixonou por você) e seja você mesma o tempo todo, dando à ele motivos para lutar para que dê certo e a sensação de renovação não acabe.

Caso vocês não se entendam nunca e percebam que estão vivendo em um mar de diferenças, ciúmes e preconceito, conversem e tentem falar “na mesma língua”. E se a diferença de idade for gritante, você ainda vai ter que se adaptar com o resto da sociedade, que, com certeza, irão questionar o motivo de vocês estarem juntos

Fica a dica: por experiência própria, aproveite que você encontrou alguém tão diferente de você para se divertir e aprender. É uma das principais graças de todos os relacionamentos…

E você, já namorou alguém mais velho/novo? Comente aí!

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:

Ver todas as notas

101 comentários para “De repente 30…”

  1. Amor Verdadeiro disse:

    É relativo. Sei que tem muita teoria pra um assunto complexo pra muitos. No entanto, eu vivi essa experiência, e estou credenciado pra compartilhar com os interessados. Com 25 anos me interessei por alguém de 13 anos de idade. Portanto, 12 anos de diferença. Namorei dois anos, noivei dois anos e nos casamos quando ela estava com 17 anos e eu 29. Muita gente criticava e duvidava de nosso relacionamento. Foi o melhor tempo de minha vida, amei e fui amado por essa doce menina-mulher por 21 anos de casados, com mais 4 entre namoro e noivado, contabilizando 25 anos de um relacionamento intenso, onde o amor e o companheirismo fez parte de nossa vida. Deste relacionamento tivemos uma linda menina, hoje com 18 anos de idade. Daria tudo pra reviver cada momento que passei ao lado de minha doce e amada namorada,noiva e esposa. A única força que conseguiu separar-nos foi a morte. Tem pouco mais de 03 meses que ela faleceu, deixando um grande vazio em meu coração. O amor supera tudo, quando existe amor as outras coisas se tornam secundários.

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo