Publicidade

Publicidade

Arquivo de outubro, 2007

30/10/2007 - 13:47

5 coisas que você precisa saber sobre os garotos

Compartilhe: Twitter

A gente costuma dizer que as mulheres são complicadas, porém nós, meninos, também temos algumas frescurinhas e segredos que muita mulher quer saber. As conversas dos banheiros femininos rendem assuntos sobre os garotos. “Por que ele é galinha?”, “Ele preferiu ir ver o jogo de futebol do que passar uma tarde comigo”. Pois é, meninas, existem muitas coisas que vocês precisam saber sobre nós.

“Amor me dá um beijinho?”
“É GOOOOOOOOOOOOOOOL”…

Não é complicado de entender o por quê de muitos meninos serem viciados em futebol. Eles vestem a camiseta do time querido todos os dias e só sabem falar sobre a defesa do goleiro no último jogo. A situação fica pior ainda quando deixamos a namorada de lado para assistir a um jogo. Como pode um menino gostar mais de futebol do que de mulher? Não pode, não. Por mais difícil que seja de acreditar, acho que o que se passa na cabeça dos garotos (digo isso por não gostar nem um pouco de futebol) é que o jogo é único e a adrenalina que rola do ‘ao vivo’ é insubstituível. Já a namorado, bom, ela vai estar no mesmo lugar esperando-o quando voltar. O mais legal, nesse caso, é tentar conciliar os dois. Por que não ir junto ao jogo? Pode ser legal.

“Lindão, eu te amo”.
“Brigado ^^'”

Insensíveis? Talvez um pouco. Meninos podem ter um pouco de vergonha ao mostrar os sentimentos, têm medo de serem fofos demais e acabarem sendo julgados erroneamente pelo grupinho com que convivem. Errado ou não, a única coisa a fazer é ter paciência. Você não pode cobrar dele, infelizmente, um buquê de rosas vermelhas para todos os dias pela manhã.

“Epa, tira a mão do meu bumbum!”
Por que somos tão tarados? Por que nossa mão desliza pelo corpo da garota até chegar em seu bumbum? Sinceramente, não tem como eu explicar isso. É gostoso, esquenta o momento e deixa qualquer garoto excitado. Ainda mais na adolescência, com os hormônios a flor da pele. Você pode impedir se não se sentir bem, é um direito que toda garota tem. Se o garoto não entender e te forçar a deixá-lo fazer algo que você não quer, então dê um chute nele. Provavelmente, ele só quer te usar…

“Olha aquele ali, ele tá se acariciando…”
Toda mulher odeia e não entende a razão de os homens colocarem tanto a mão ‘ali’. Pois bem, acreditem, coça de verdade! Não é de propósito e nem falta de higiene (na maioria dos casos). De fato, essa ‘região’ dá uma certa coceira, principalmente quando os pêlos estão crescendo, quando está muito calor etc.. Agora, se o garoto insiste em ficar com a mão lá o tempo todo, provavelmente é alguma forma inútil de tentar mostrar o quão viril ele é. Eu, particularmente, acho que isso não demonstra nada…

“Tira o dedo do nariz!”
A imagem que muita garota tem dos meninos é que eles são porcos, no geral. Na verdade, já se foi o tempo em que homens ficavam andando por aí cuspindo na rua e fazendo coisas escatológicas só para afirmar a sua sexualidade. Isso é, realmente, coisa do passado e quem continua com esse tipo de pensamento é antiquado. Hoje em dia, apesar de ainda existir alguns tipos de garotos que fazem isso, os homens estão tomando consciência que tudo não passa de uma tremenda porquisse.

E você, tem alguma dúvida que queira saber sobre os meninos?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
25/10/2007 - 14:08

Por que eles só pensam “naquilo”?

Compartilhe: Twitter

Dando um gancho ao post no blog Melhores Amigas, onde uma leitora quis saber a melhor maneira de lidar com um garoto que só quer saber de sexo, vem a pergunta: por que eles só pensam naquilo? Porque é bom, uai! Acho que essa é a maneira mais direta e sincera de explicar por que nós, meninos, pensamos tanto em sexo – mas isso não quer dizer que vocês, garotas, também não pensam nisso. O problema é que, geralmente, os garotos acabam levando a culpa pela imagem que, sem querer, acabam criando sobre si próprios. Aquele ‘só’ que está no título generaliza tudo. Nós não somos vazios e não pensamos exclusivamente em sexo, porém, ele está presente em boa parte dos nossos pensamentos.

Na adolescência é mais do que normal um menino pensar em sexo 24 horas por dia. Essa é aquela fase da vida em que estamos descobrindo o nosso corpo e o sexo e, por isso, acabamos vidrados no ato sexual – e vale tanto para a masturbação quanto para o sexo, de verdade. Mas é o seguinte: garotas, não pensem que somos maníacos sexuais e que ficamos imaginando como seria uma noite na cama com vocês o tempo todo. Apesar de querermos muito, é possível controlar e deixar a relação rolar naturalmente, até chegar o momento certo.

Outro fator bem importante é que quando estamos rodeados por amigos, a conversa sempre vai para o lado sexual. Daí começamos a falar, falar, falar ( e mentir, mentir, mentir ) e alguma garota ouve, assim, sem querer, o que estamos falando. Por isso que vocês acabam criando essa imagem sobre nós, os meninos maníacos sexuais.

A diferença, na verdade, está na forma de pensar de cada um. Meninas são mais desencanadas com relação ao sexo, enquanto os garotos ficam imaginando como será a primeira vez. E a segunda, e a terceira… Conforme vamos crescendo, esses pensamentos acabam ficando para segundo plano (mas eles nunca somem).

“Eu acho que eles pensam muito em sexo, mas não sempre. Depende muito do garoto da relação, das pessoas que estão perto e tudo mais”, diz Talita, de 19 anos. Para Rodrigo, a coisa é bem mais simples. “Não pensamos só em sexo, mas ocupamos boa parte do dia com esses pensamentos. A mulherada gosta da mesma coisa que a gente, mas elas não saem por aí dizendo, são mais reservadas”.

Eu acho que os dois estão certos. Todo mundo pensa em sexo, os garotos só acabam deixando isso mais explícito. Afinal, como eu disse lá no começo, se é bom, por que não gostar?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
23/10/2007 - 14:35

10 gafes imperdoáveis na hora “H”

Compartilhe: Twitter

O clima entre você e seu garoto esquentou e você já percebeu que a noite vai ser boa. Mão ali, beijo lá, a camisa dele voa para um lado do quarto, sua blusa vai parar na sacada e você começa a encanar para que tudo ocorra perfeitamente bem, afinal, a noite tem que ser realmente boa. Quando os dois já estão deitados na cama, prontos para o ‘vamos ver’, aparecem alguns problemas: “xi, acabou a camisinha!” “Eita, que cheiro é esse?” “Vixi Maria, a sua cueca está rasgada?”. Esses são alguns probleminhas que podem acabar de vez com o momento, o clima e todo o resto do relacionamento. Então por que não evitar? Elaborei uma lista com 10 atos falhos que muitas pessoas acabam cometendo na hora do bem-bom.

1 – “Vaiii Josefina!” “Mas eu me chamo Carlinha, amor…”
Ninguém merece receber outro nome na hora do sexo, não é? Todo mundo já viu, conhece ou já fez isso uma vez na vida e, provavelmente, sabe que a situação é bem embaraçosa. Se você acabou de conhecer a pessoa e essa for a primeira noite de vocês juntos, tente, pelo menos, decorar o nome do indivíduo. Se não você vai acabar sozinha na cama…

2 – “Tem um furo aqui na sua calcinha, benhê!”
Vai sair e pretende fazer sexo de noite? Então capriche no lingerie. Não adianta se emperiquitar toda no visual e deixar de lado a roupa de baixo. Calcinha (e cueca) rasgada e suja são coisas que, se um dos dois perceberem, pode ser constrangedor.

3 – “Sou eu quem mando aqui, sr. 01!”
Nada de querer incorporar o capitão Nascimento no sexo – a não ser que os dois já se conheçam bem e saibam do que o outro gosta. Deixe o momento rolar sem querer mandar na outra pessoa. Nada de verbos imperativos na primeira noite, tente ser carinhosa.

4 – Malditos fetiches…
Você sonha em fazer amor com um cara vestido de Harry Potter? Adora a posição pés-na-nuca? Guarde isso para você! Existem alguns fetiches que devem ficar na sua cabeça e serem expostos somente quando você já tem certa intimidade com o cara. Todo mundo gosta de uma variedade de vez em quando, mas de primeira, é melhor não arriscar.

5 – “Opa, estamos sem camisinha”
Então alguém vai dormir à noite… Alguns minutos de prazer não valem o risco de uma vida, valem? Se você é uma garota prevenida, guarde alguns preservativos na gaveta ao lado da cama. Caso contrário, compre um antes de sair. Nunca deixe que o cara a force a fazer algo sem camisinha, os riscos, bom, você já deve conhecer.

6 – Banhos? Só no sábado!
Então faça sexo só no final de semana. Alguns cheiros são inconvenientes e conseguem ficar piores na hora “H” – por causa do calor e tudo mais. Seja limpinha e tome um banho antes de sair de casa, não faz mal a ninguém.

7 – UUUUUUH TESUDINHOOOOOOO!
O momento pode ser extremamente prazeroso, mas nem por isso o se vizinho precisa ouvir o que está acontecendo na sua casa. Evite gritar muito alto na hora do sexo, o garoto pode achar a coisa toda engraçada e acabar ‘desanimando’.

8 – Quem acaba primeiro?
Se for a primeira relação que você tem com uma determinada pessoa, então é bem provável que os dois não conheçam o ‘timing’ do parceiro. Tente deixar o clima quente o tempo todo e, para que tudo saia bem, quem terminar primeiro deve sempre fazer o outro ir até a linha de chegada.

9 – “Meus pais vão demorar para chegar…”
Mas eles vão chegar, não vão? Evite certos constrangimentos, vão para um lugar totalmente reservado, onde ninguém vai atrapalhar o momento de vocês. Parar no meio do exercício é algo bem chato…

10 – “Ahahah você é broxa, ahahahah”
Nunca ofenda o seu parceiro, mesmo que a relação amorosa não foi boa ou se surgiram alguns imprevistos. Pondere bem a situação, compreenda o seu parceiro e, depois de um tempo, tente de novo. Pode ser que funcione ou pode ser que não.

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
18/10/2007 - 13:38

Meninos de lápis, base e esmalte nas mãos são machos?

Compartilhe: Twitter

As meninas clamam pelo homem ideal. Os meninos estão a cada dia deixando mais de lado certos tabus que existiam em relação à aparência. Algumas mulheres condenam garotos que se preocupam com a pele. Alguns meninos acordam uma hora mais cedo para deixarem o cabelo na posição ideal e tirarem todas as micro-manchas do rosto. E o dilema aparece: será que esses tais metrossexuais são, na verdade, homossexuais?

Acordar de manhã e se preparar para uma batalha em frente ao espelho não é fácil. Toda mulher entende muito bem disso e conhece a necessidade de sair de casa só quando estiver tinindo. Os homens, porém, parece que demoraram um certo tempo para entender que também podem ficar mais bonitos. E é exatamente por isso que hoje o mercado não pára de lançar novidades exclusivas para a pele, o cabelo, a unha, os pêlos e o corpo do público masculino. A dúvida que muitas garotas têm, no entanto, é se um menino que demora mais tempo para se arrumar do que ela vai dar conta do recado e marcar presença, quando necessário. A resposta é simples: obviamente que sim!

Existe um certo preconceito com esse tipo de comportamento masculino. No geral, alguns acabam abusando e – ou por falta de noção e inexperiência – saem de casa com base demais no rosto. Daí é uma zoação só… No Messenger, para os três garotos que perguntei sobre o que achavam do metrossexualismo, todos responderam que era um grande passo para a homossexualidade. As garotas, delicadas, disseram que não tem nada a ver, não. Homem pode se cuidar e elas até gostam (principalmente quando eles chegam cheirosos para abraçá-las). Porém, quando indaguei sobre o homem ideal, todas disseram que ele tem que ser bem homem, sem ligar para o cabelo quando ela quiser fazer um cafuné. Eita indecisão…

O que importa é que homem pode sim se cuidar. Esse tipo de pensamento ultrapassado em relação à aparência masculina deve ser evitado. Quem merece uma espinha gigante e vermelha na ponta do nariz bem no dia da festa da escola? E as olheiras profundas das baladas da vida devem ficar ali para sempre? Sobre o cabelo, bom, todo mundo sabe que ele é o nosso cartão de visitas pessoal, duvido que você iria gostar de ter um namorado todo descabelado. De certo modo, é até bom esse extra cuidado com a aparência por parte dos meninos, assim, quem sabe, a gente pára de reclamar das frescuras das meninas e começamos a entendê-las? E também adquirimos alguma noção para, quando elas ficarem superchiques para nos ver, não sairmos por aí de chinelos…

No orkut, a comunidade “Sou metrossexual, e daí?” tem quase 3.400 membros. Todos homens com a sua sexualidade bem definida para si e sem vergonha de mostrarem isso para todos. E eu acho que eles estão certos. Na verdade, meninas, o ideal é que vocês ajudem os seus namorados com algumas dicas de beleza, elas podem ser úteis, um dia…

Mas e você, o que acha de garotos metrossexuais?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
16/10/2007 - 13:53

Namorado, amigo colorido, ficante: afinal, o que ele é meu?

Compartilhe: Twitter

Existem diferentes tipos de relações amorosas. Tem a ficada de uma noite, a ficada duradoura, o pré-namoro, o namoro, o casamento, a separação, a amizade colorida, a tentativa e a curiosidade. Muitos jovens se confundem ao tentar denominar o tipo de relação que está vivendo. Quem nunca passou por um momento de constrangimento quando alguém pergunta “é o seu namorado?” e você não sabe o que responder pois a relação nunca foi denominada, explicitamente, um namoro?

Tudo não passa de uma questão de tempo. Se você acabou de conhecer alguém, aproveite a novidade para descobrir a pessoa direitinho, sem nenhum compromisso – mas prometendo e pedindo fidelidade, a não ser que você queira ter um relacionamento aberto. A relação pode começar um pouco fria, os dois devem se curtir bastante e descobrirem as coisas gostosas que podem viver juntos. Por enquanto, vocês estão só ficando. Porém, sempre há o dia em que tudo deve virar o ‘algo a mais’: é a hora de namorar.

Antes de qualquer coisa, tem que ficar bem claro para os dois a situação da relação. Se o garoto quer namorar a menina, então não deve hesitar em pedir. Depois disso, os dois estão oficialmente namorando e vocês já podem trocar o status de relacionamento do Orkut. Para namorar alguém, você deve gostar realmente da pessoa. O termo acarreta várias novas coisas e obrigações, o namoro pede uma relação mais firme e real e a paixão vai crescendo, crescendo e crescendo…

Depois de um ou dois meses de namoro, a menina provavelmente vai esperar uma nova coisinha. É hora de trocar alianças! Não encare isso como algemas ou qualquer tipo de prisão, a aliança só vai fixar o que você vive e, além disso, dar um pouco mais de confiança para ambos. Afinal, sair na rua com uma aliança no dedo afasta alguns olhares – na maioria dos casos. E daí corra e tire uma foto dos dois dedinhos juntos, com as alianças, e poste no seu fotolog!

Chegou a hora de conhecer os pais do namorado? Então aja naturalmente, não tente ser uma pessoa diferente, duas faces. Apesar da vergonha ser inevitável, a primeira impressão é a que fica. Tenha alguns modos básicos (evite palavrões e escatologias), não saia gritando e falando besteiras. Acho que ninguém gostaria de ter sogros monstros, né?

Apesar de tudo, você deve aproveitar de montão e ver que, apesar de parecer um pesadelo, namorar pode ser bem gostoso.

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
13/10/2007 - 07:31

Como responder às cantadas dos garotos

Compartilhe: Twitter

De cantadas esdrúxulas o mundo está cheio. Sei bem que meninas sofrem ao andar nas ruas, ainda mais quando elas decidem vestir uma saia mais curtinha ou abusar um pouquinho do decote. É um tal de “ôôô delícia” e “olha que pitéu” que não acaba mais. Errei? De certa forma, muitas meninas adoram ouvir essas cantadas baratas, pois elas acabam aumentando o ego. Outras, porém, odeiam! A melhor coisa para fazer, nessas horas, é passar reto e fingir que não ouviu. Mas e se você estiver “naqueles dias” e o cara abaixar muito o nível? Coitado dele…

Antes de tudo, pare e respire! Será que vale a pena dar atenção mesmo para isso? Se você achar que ele a ofendeu ou disse algo muito vulgar, então prepare-se para dar a sua melhor resposta. Com calma, vire e analise o indivíduo. Procure por todo o corpo do cara algo que definitivamente não agrade. Pode ser a unha do dedão gigante, a boca suja de maionese, a alface no meio do dente, qualquer coisa vai servir. Depois, seja rápida e pense em algo que ofenda, mas não muito, o garoto (aconselho esse tipo de resposta para os dias em que você estiver acompanhada de outra pessoa. Sabe, né? Hoje em dia tudo está muito violento…).

Se você quer deixar o moço fulo da vida, a melhor coisa a fazer é dizer “obrigado” de uma forma bem sarcástica. Vire, olhe para ele, dê um sorrisinho bem falso e solte o agradecimento. Depois, dê uma boa olhada para o menino, chacoalhe negativamente a cabeça e saia andando. Ou ele corre atrás ou todo mundo vai ficar rindo dele (geralmente, os garotos só fazem esses tipos de comentários quando estão ao lado de seus amigos. Para se mostrar, mesmo).

Se a cantada for muito besta, do tipo “o cachorrinho tem telefone?“, não hesite em dar risada. Mas gargalhe mesmo! Comece a rolar no chão de tanto rir, diz que sua barriga está doendo e que aquilo foi a pior coisa que você já ouviu em toda a sua vida. Depois levante e vá embora, sem dar bola para o garoto.

Se você quer deixar o menino encabulado, coloque a modéstia de lado. Dê uma resposta que valorize o elogio que ele te fez, do tipo “eu sei, tá?” e, de novo, o deixe sozinho e saia andando.

Quer deixá-lo com medo? Então esqueça a vergonha e procure o primeiro moço mais perto, saia correndo e grite: “amor, ele me chamou de gostosa”. Dessa vez, quem vai sair andando é ele…

Se você estiver ao lado de sua mãe, geralmente os meninos passam gritando “oi sogrona”. Vire e responda: “mas ela é minha irmã!”. Depois comece a rir, com certeza a situação vai ser embaraçosa.

Agora deixe sua opinião nos comentários: qual o melhor jeito de responder à uma cantada?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
09/10/2007 - 13:29

Como arrasar na conquista virtual

Compartilhe: Twitter

É possível namorar alguém que você só pode abraçar uma vez na semana? Com a internet, sim! Hoje em dia, vários relacionamentos nascem (e terminam) por causa da web. Você já se cansou de procurar os garotos perfeitos nas baladas da vida? Não sabe mais para quem recorrer no colégio, já que os meninos são todos galinhas ou nerds demais? Quer achar alguém perfeito para você? Então essa é a hora certa de ficar “on“.

Atualmente é bem fácil você encontrar alguém que tenha os mesmos gostos que você. É só entrar no Orkut e procurar por uma foto ‘bonitinha’, depois, entre no perfil do garoto e vasculhe toda a sua vida – olhe o álbum, analise o perfil, fuce nas comunidades e veja os seus sites favoritos. Achou alguns cantores em comum? Ele gosta de freqüentar os mesmos locais que você? Ele é viciado em algum tipo de coisa que você também é? Então não hesite em deixar um scrap! Mas seja criativa, um “Oi gatinho” não cola. Provavelmente você vai esperar a resposta sentada – nesse caso, literalmente sentada. Ouse um pouco, fale de seus gostos em comum e surpreenda o garoto.

Depois que um papo já estiver sido estabelecido, pergunte por um meio para facilitar a comunicação. Messenger, e-mail, celular, a latitude em que a casa dele se encontra, o cep, rg… Ok, não exagere, mas tente encontrar uma maneira mais fácil de se comunicar. Quando você ele já estiver em sua lista de contatos, pense em assuntos legais para a conversa. Nada de “oi, 9dades?“. Tente não deixar o assunto acabar, vai enganchando uma coisa na outra até que algum dos dois tiver que ficar “off”.

Feito isso, parta para a vida real. Marque um encontro com o garoto (prefira locais bem movimentados, afinal, ninguém sabe o que realmente se esconde do outro lado da tela). <strong.Que tal o shopping? Coloque a sua melhor roupa e vá, feliz da vida, encontrar o seu amigo virtual. Quando o encontrar, não fique tímida, mas também não extrapole. Tente ser você mesma o tempo todo e deixar claro para o garoto que você é igualzinha o que mostrava pela internet. Se achar que vai rolar algo mais, dê um beijo caprichado na hora do cineminha.

Depois, quando voltar para casa, converse com ele normalmente e comente o quão gostoso foi o dia. Só se isso realmente aconteceu, caso você odiou a companhia do garotão e nem pensa em dar a ele uma segunda chance, então comece a fazer o trabalho inverso: tente afastá-lo. Afinal, a primeira impressão é a que fica

E você, já namorou alguém virtualmente? Comenta aí!

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
04/10/2007 - 14:44

Como saber se você está apaixonada?

Compartilhe: Twitter

Pernas bambas, olhos brilhando, estômago revirando, o tempo parece parar, o coração começa a bater mais rápido, a cabeça formula várias frases clichês que seriam certas a serem usadas em uma possível situação. O que aconteceu com você? Por que você fica assim? É a paixão… Muitas garotas definitivamente não sabem o que é estar apaixonada. Algumas chegam a pensar que é besteira, que tal garoto é só o menino da vez e tudo vai passar. Mas não, talvez você esteja realmente gostando de alguém e ainda nem se tocou. Mas como saber? Qual é a fórmula do amor? É que nem gripe, que deixa o corpo mole e nos faz tossir o tempo todo? Tem remédio? Faz bem ou faz mal? Como eu sei que estou apaixonada?

Para dizer a verdade, não tem um livro que explique a paixão. Mesmo que você insista, nem o Google poderá te ajudar nessa. Você pode conseguir algumas declarações e supostos ‘sintomas’, mas a paixão é, até hoje, uma grande incógnita. Porém, existem algumas características que são típicas do sentimento. Essas, quase todo mundo sente.

Primeiro de tudo é a necessidade de estar ao lado da pessoa o tempo todo. Sem querer, você acaba priorizando o indivíduo para tudo em sua vida. O celular fica ligado o dia inteiro, esperando uma ligação, a cabeça não dá tempo para o resto e foca em só uma coisa, o Messenger fica conectado e você fica vidrada na lista de contatos esperando a pessoa ficar on-line. Já se sentiu assim? Presa em alguém por algum motivo? Então, é aí que você começa a entender que realmente estava gostando de tal pessoa.

E quando você vai sair de casa para encontrar com o garoto, você acaba se olhando no espelho para ficar o mais bonita possível? Escolhe minuciosamente a blusa que combina com a calça, os sapatos mais bonitos e capricha na maquiagem? Tudo isso só para impressioná-lo? De novo, você está apaixonada.

Saiu na rua e do nada recebeu uma mensagem dele no celular dizendo algo bobo como ‘comprei um sorvete’ e você achou a coisa mais fofa do mundo? É, você está definitivamente apaixonada. Não existe explicação ou exemplos reais, a gente simplesmente sabe, sem sombra de dúvidas, quando gostamos de alguém.

Sem mais, se depois de ler isso você começou a cogitar a idéia de que está apaixonada, então tome um tempo para si e descubra. Se a conclusão for positiva, está na hora de você tomar uma atitude, não?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
02/10/2007 - 13:04

Tudo o que você faz, eu faço melhor

Compartilhe: Twitter

Recebi ontem um exemplar do livro “Tudo o que você faz eu faço melhor“, de Jennifer Axen e Leigh Phillips. A obra mostra várias situações tipicamente masculinas que toda mulher é capaz de fazer. Por exemplo, assistir e comentar, com eficiência, uma partida de futebol entre Corinthians e Palmeiras. Ou, quem sabe, beber uísque e fumar um charuto? Pois bem, são casos reais que acredito que todos são capazes, tirando questões que necessitam de esforço físico – mulher é o sexo frágil e, geralmente, são mais fracas que os homens. Em retaliação à obra, criei uma lista com 10 coisas que as mulheres fazem que os homens agüentariam tranquilamente. Mas será mesmo?

Uma chatice que qualquer mulher é obrigada a agüentar por muitos anos de sua vida é a menstruação. Imagine se você, menino, sangrasse durante sete dias por mês e, por isso, fosse privado de entrar na piscina, vestir roupas claras e além de tudo, ter que usar um absorvente o tempo todo. Particularmente, acho impossível.

Quando chegamos à adolescência nosso corpo é tomado por pêlos. A gente nem liga, já as mulheres são obrigadas a tirar por estética. Será que você seria capaz de fazer uma depilação com cera ou ter o cuidado de não cortar as pernas com a gilete em cada banho de sua vida? Não, não e não…

O benefício da reprodução só acontece graças às mulheres, que agüentam por nove meses um novo ser sendo criado dentro de seus ventres. Além dos enjôos, tonturas e muitos outros acasos que ocorrem durante a gravidez, ainda carregam um peso absurdo por um belo tempo. Quem foi que disse que elas não são fortes?

Ir às compras em todos os finais de semana, para mim, não é um problema. A única coisa complicada é conseguir combinar o sapato com a bolsa e o cinto, colocar a blusa que valoriza os seios e algo justo para definir o bumbum.

Duvido que você agüentaria andar pelas ruas da cidade e ouvir vários marmanjos te chamando de ‘gostosa’, ‘pãozinho’, ‘deliciazinha’, ‘cachorra’ e todos os outros ‘elogios‘ que a gente insiste em fazer…

Apesar de existirem muitos ‘homens da casa‘, eu não suporto a idéia de um dia ter de lavar roupa, passar e arrumar a cama com perfeição. Ser dona de casa não é para qualquer um, não.

Amizade é um tabu. É possível um sentimento entre homem e mulher que não seja amor? Para as mulheres, sim. Para os homens, tudo não passa de uma possibilidade.

Imagine ocupar um cargo em determinada empresa e receber uma certa quantia de dinheiro. Daí, do nada, chega alguém que vai atuar no mesmo nível que você e, sabe-se lá porque, tal pessoa irá receber mais. Apesar de todas as lutas e conquistas femininas, hoje, uma mulher que exerce o mesmo cargo que um homem recebe, misteriosamente, menos dinheiro do que ele. Por que será?

E tudo aquilo que a gente ouve no nosso dia a dia? Músicas que tratam mulheres como um ser indiferente, que é um produto a ser usado pelo homem, rebaixando-as o tempo todo. Você acha certo? Para os homens, ser chamado de cachorro é um elogio. Já para as mulheres…

Já pegou o metrô ás cinco horas da tarde? Para qualquer lado que você olhe, há um homem se ‘encostando’, assim, involuntariamente, em uma moça. E o pior é que elas nem podem reclamar, senão recebem de volta uma resposta agressiva e bem justificada do tipo “o metrô está cheio, o que você quer que eu faça?”.

São algumas situações básicas da vida feminina que eu duvido que qualquer homem agüentaria passar. Somos fortes para algumas coisas e bem fracos para outras. Obviamente diferentes, homem e mulher foram feitos para ficarem juntos e completarem um ao outro.

Mas e você, o que acha que homens ou mulheres podem fazer que o sexo oposto não pode?

Autor: - Categoria(s): Posts antigos Tags:
Voltar ao topo